Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


quinta-feira, 31 de maio de 2012

DIA MUNDIAL DO ANTI-TABAGISMO...

DIA MUNDIAL  DO ANTI-TABAGISMO

A QUEM INTERESSAR POSSA...

Testemunho de Chico Anysio:

"ARREPENDO-ME DE TER FUMADO POR 42 ANOS. PAREI HÁ DE 20 ANOS. MAS OS MALEFÍCIOS SÃO PARA SEMPRE. TENHO 40% DO PULMÃO - 60% O CIGARRO ESTRAGOU.
TER FUMADO A ÚNICA COISA QUE ME ARREPENDO NA VIDA!!!!"

***

NA MINHA CONCEPÇÃO, COM TODO RESPEITO, QUEM FUMA ESTÁ A PROCURAR SOFRIMENTO NO FINAL DA VIDA E O INCOMODAR PARENTES E AMIGOS QUE PODE SER MINIMIZADO COM O ATO DE NÃO FUMAR.


Veja os link abaixo:

sexta-feira, 25 de maio de 2012

NOTÍCIAS DA CONBLA...

A escritora, artista plástica aldravista e Idealizadora do Projeto Poesia Viva - a poesia bate à sua porta, Andreia Donadon Leal, foi nomeada, conforme Decreto 001/12 da CONBLA - Confederação Brasileira de Letras e Artes, Delegada para o Estado de Minas Gerais e Membro Efetivo (classe:Artes) da CONBLA (Confederação Brasileira de Letras e Artes - São Paulo), com missão de agregar artistas dos diferentes ramos das Letras e das Artes à CONBLA (Personalidade Jurídica 12692-rolo1640 no Registro Civil de Pessoas Jurídicas).
O Presidente da CONBLA, Dom Ydenir P. Machado outorgou também à escritora, o Colar Dom Pedro I - Imperador do Brasil, através do Decreto de número 57.485, de 03 de novembro de 2011 (D.O.E. de 04.11.11) no grau de Dama Comendadora (sob a chancela do Governo do Estado de São Paulo - Conselho Estadual de Honrarias e Mérito, Registrado: Livro N° 55.1.1 FLS.003)





quarta-feira, 16 de maio de 2012

FELICIDADE A DOIS...

O amor não é banal.
Nos tempos modernos
está sendo distorcido.
Ele existe e é o ingrediente
mais importante
da mágica felicidade a dois.

*******
Por isso, não digas que preferes ficar sozinho, digas que ainda não encontrou alguém para compartilhar.

*******
“A felicidade só é real quando compartilhada”
Christopher Johnson McCandless




domingo, 13 de maio de 2012

AO ENSEJO DO DIA DAS MÃES...

Zelia de Azevedo Burity
«1922 - V1981

Em 1981 o anjo da morte levou minha mãe Zelia de Azevedo Burity... 31 anos se passaram... Nem a medicina e nem a tecnologia conseguiram postergar a sua passagem.  A lacuna por ela deixada jamais foi fechada em minha vida.
Aponta a Bíblia que o tempo do ser humano na terra é de 100 anos no máximo (Eclo 18,8), tempo este ultrapassado por alguns personagens (Gn 11).
Quando eu era menino minha mãe me contava que Jesus Cristo havia dito que o ser humano só viveria 100 anos e que Maria, sua mãe, compadecida da humanidade, havia apanhado um punhado de terra e jogado ao vento, dizendo que a quantidade de grãos de areia ali contido seria acrescido àquele tempo mencionado por Jesus.
Decorridos já vão mais de dois mil anos da vinda de Cristo à Terra e o ser humano sequer alcançou naturalmente o tempo dado pelo Filho de Deus.
Com mais ou com menos de 100 anos, o que importa é que o tempo de vida de cada pessoa tenha exercitado o amor pelo próximo que é a força da própria vida. Já dizia São Paulo que ainda que falasse a língua dos homens e dos anjos, que tivesse o dom da profecia e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, que tivesse toda fé e distribuísse todos os bens para sustento dos pobres, se não tivesse amor nada seria (1Cor13). E não há exemplo maior dessa verdade que o amor de mãe, que tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. Minha mãe não teria sido verdadeira mãe se não tivesse nutrido esse amor.
De minha mãe digo: - Que mesmo ela tendo partido seu amor por mim jamais acabou e que ainda vivo. Minha mãe está em minha memória e o seu amor ainda me invade e jamais se fará ausente. Por isto que ainda hoje, converso com minha mãe como fazia quando era menino.
Mãe, sem ao menos ter tido o poder escolher... Dela nascemos e ela se torna nossa. Você se foi... mas se algum dia me dessem o direito de escolher eu tenho certeza que escolheria VOCÊ COMO MINHA MÃE. Uma pessoa que sempre foi o meu chão, a minha vida, o meu porto seguro.
Ninguém morre enquanto permanece vivo na memória de alguém.
(Estas palavras  servem para todos aqueles que foram privados da convivência de alguém amado... Hoje é um dia que parar e pensar com mais profundidade na vida e em como devemos aproveitar a presença da Mãe que amamos ao nosso lado.)
Mãe onde estiveres: - Muita Luz e Paz espiritual para você. Continuarás sendo a minha  ESTRELA GUIA.
******************************
*********************
**************
*********
*****
*
Estrela Guia
Autor:
Andrade Jorge
Estrela Guia
Revela-me os segredos
Dessa trilha sinuosa, estreita.
É preciso vencer obstáculos,
anseios, medos
que estão à espreita.
Estrela Guia
Junte os farrapos perdidos,
rasgando nos becos, veredas, atalhos,
remende os pedaços e retalhos
pra refazer o manto da verdade
cobrindo-nos do olhar daquele mundo
inquietante, profundo, imundo.
Estrela Guia
relizente noite e dia
estirpe essa cegueira,
mostre a cara da impiedosa ironia,
ardente feito fogueira
refletida nas ocultas intenções
de impuros corações
Estrela Guia
Imunize minh'alma vacilante
aprume indecisos passos, desate laços,
amenize dor e amargor
que alucina e desatina
o caminho dessa vida, sem vida.
Estrela Guia
trace novo norte
em facho vibrante, forte,
cintilante e multicolor.
Lave-nos com chuva de estrelinhas
que entrelaçam as forças do amor.


sábado, 12 de maio de 2012

DIVULGAÇÃO...


Você percebe o quanto o que aprendeu na infância influencia o seu presente? Já reparou que o modo como foi criado pelos pais e educadores repercute tanto nos seus atuais talentos quanto nos medos e limitações que possui? É quase matemático o resultado obtido nos dias de hoje, em função da equação pais + educação que tivemos.
Quer exemplos práticos para constatar essa realidade? Não há nada melhor que os Desafios Numerológicos para nos mostrar a influência - positiva ou negativa - do modo como fomos educados. Os números deste posicionamento representam aqueles medos que precisavam ser encarados e superados com a ajuda dos nossos pais. São os tipos de atitudes e de atividades que mais tememos desenvolver e nos envolver. Por isso, a maneira como pais e educadores lidaram com tais dificuldades quando éramos crianças pode indicar se as encaramos hoje com temor ou como um diferencial em nosso comportamento.
Então vale a pena fazer esse mergulho no passado e compreender os possíveis efeitos que a educação que recebeu tem em seu presente. Acesse gratuitamente a versão mini de seu Mapa Infantil, descubra quais são seus Desafios e entenda a influência que seus pais exerceram na sua educação.
 
Vale a pena salientar que os atributos representados pelos números presentes na posição dos Desafios tendem a ser vividos em extremos comportamentais. Você pode apresentar determinada característica em excesso ou falta, dependendo da orientação recebida quando criança. Veja a seguir:
 

Se você tem o Desafio do 1

É possível que seus pais tenham lhe incentivado a tomar iniciativas e decisões que lhe davam cada vez mais autoconfiança e independência, e isso atualmente lhe ajudou a liderar e ousar. Por outro lado, pode ter tido uma educação repressora e sem espaço para exercer sua vontade. Nesse caso, o exagero dos pais nas preocupações e nos medos lhe deixou inseguro para depender de suas próprias forças e recursos pessoais.
 

Se você tem o Desafio do 2

Seus pais podem ter mostrado a você a importância da diplomacia, de buscar ouvir e entender os outros pontos de vista, permitindo que você seja atualmente uma pessoa conciliadora. Num outro extremo, seus pais podem ter dificuldades para lidar com divergências entre eles e "resolviam" os atritos por meio de brigas ou birras. Você pode considerar que herdou esse jeito em suas relações, ora explodindo emocionalmente ora se calando, com dificuldades de dizer não.
Outra possibilidade é que seus pais tenham sido receptivos aos seus gestos sensíveis de cuidado e preocupações com eles, favorecendo que hoje você seja uma fonte de amparo emocional às pessoas. Se, em outra polaridade, seus pais foram distantes emocionalmente quando você era criança, isso contribuiu para uma exagerada carência afetiva de sua parte.
 

Se você tem o Desafio do 3

Seus pais lhe incentivaram a se comunicar e a se expressar, transmitindo confiança para vencer os receios de se expor, de criar e de revelar o que pensa, sente e quer. O fato deles respeitarem seus momentos de timidez e criarem um ambiente seguro para que você superasse a insegurança e o medo da crítica, fizeram com que você hoje se exponha de modo espontâneo, carismático e sensível.
 
Por outro lado, pessoas com Desafio do 3 podem ter tido pais que as obrigavam a se socializar e fazer amizades, gerando uma necessidade exagerada de atenção por meio de um comportamento muito chamativo e vaidoso.
 

Se você tem o Desafio do 4

Seus pais podem ter lhe ensinado a cuidar bem do corpo e isso gerou em você uma disciplina saudável com relação a dietas e exercícios físicos. Em casos opostos, os pais exageraram na preocupação com uma saúde perfeita ou negligenciaram questões básicas de alimentação, limpeza e organização dos filhos. Isso pode ter gerado em você preguiça de cuidar de si, ou algum transtorno compulsivo, mania ou obsessão com o corpo.
 

Se você tem o Desafio do 5

Se os seus pais estimularam a sua inquietação de querer mudanças e novidades, lhe permitindo se abrir para as novas experiências, isso pode ter contribuído para que atualmente você dê vazão a sua curiosidade e esteja constantemente em busca de novos aprendizados.
 
Mas se teve pais que lhe reprimiram quando queria viajar, mudar de escola ou estabelecer novas amizades, isso deve ter gerado em você um apego excessivo à rotina e um medo considerável de novidades e oportunidades repentinas.
 

Se você tem o Desafio do 6

Possivelmente seus pais souberam lhe apresentar responsabilidades compatíveis com sua faixa etária e isso fez com que você aprendesse a ser útil aos outros, além de saber quando e como ajudar as pessoas que precisam de um auxílio. Num outro extremo, os pais podem ter sido muito rígidos e exigentes, impelindo você a dar conta de deveres e preocupações familiares desde tenra idade. Essa cobrança pode ter gerado um nível muito elevado de perfeccionismo e de expectativas em relação a si mesmo e aos outros. Também é possível que por este motivo você queira evitar responsabilidades, seja na família, na equipe de trabalho ou com os amigos.
 

Se você tem o Desafio do 7

Seus pais podem ter sido contra alguma religião que escolheu ou obrigaram você a acreditar em algo quando questionava a fé deles. Pessoas que tiveram este tipo de educação costumam ser ressentidas com qualquer religiosidade ou realidade mais sutil, espiritual.
 
Num outro oposto, é possível que os pais tenham lhe dado a liberdade de escolher em quais crenças acreditar e isso reforçou em você a segurança para transmitir os seus conhecimentos, respeitando outros paradigmas. No entanto, se os pais demonstraram ser muito desconfiados e incutiram em você o medo de se abrir e estabelecer vínculos de confiança e intimidade, podem ter atrapalhado sua capacidade de se envolver num relacionamento amoroso mais profundo, por medo de ser traído ou ferido emocionalmente.
 
Os pais ainda podem ter induzido você a ser excessivamente seletivo ou o incentivaram a enxergar além das aparências para saber identificar até que ponto pode confiar nas pessoas, de modo a se abrir gradualmente e desfrutar de um convívio cada dia mais enriquecedor com os outros.
 

Se você tem o Desafio do 8

Pessoas com esse posicionamento podem ter tido uma educação que condenava suas ambições e considerava como materialismo o desejo por sucesso, fama e dinheiro. Nesse caso, a pessoa sente-se culpada quando assume suas elevadas metas profissionais ou se autossabota na carreira quando está à beira de uma promoção ou aumento salarial. Também é possível que os pais tinham valores justos com relação ao dinheiro e ao reconhecimento e, por conta desse comportamento, você sabe como aumentar seu nível de prosperidade e de realização profissional.
 

Se você tem o Desafio do 9

Os pais podiam ter o hábito de lhe criticar quando você demonstrava não ter preconceitos com pessoas de outra raça, credo ou nível de vida. Se isso aconteceu, possivelmente a educação reprimiu algum gesto humanitário seu quando buscou ajudar alguma pessoa carente e isso lhe fez se voltar apenas para si. Mas se a educação valorizou seu jeito compreensivo, compassivo e doador, você pode ter vontade de ajudar muitas pessoas por meio de seu idealismo social.

=================================



quarta-feira, 9 de maio de 2012

VOCÊ SABIA....

QUE...
O PROJETO DE POETAS ALDRAVISTAS
É CONSIDERADO EXEMPLO E PRÁTICA PARA A
SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DE MINAS GERAIS.

Segundo SEE-MG : Mais do que uma homenagem aos empreendedores
culturais, Bons exemplos / Boas práticas é a prova de que, com boas
ideias e dedicação, é possível fazer a diferença, difundir a cultura e
contribuir para a construção de uma sociedade melhor.

Detalhes em: