The end is just a new beginning. So help me God and keep me step fast.
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar." (Carlos Drummond de Andrade)

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Filiado a International Writers Association
Meus livros são minha essência.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional e dedilho os primeiros acordes em teclado Yamaha.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou.

sexta-feira, 18 de setembro de 2020

DIVULGANDO... (TEMPOS (QUASE) PÓS-MODERNOS)

Tempos (quase) Pós-Modernos 

Por: ALESSANDRA LELES ROCHA
A pergunta a se fazer na atual conjuntura é: estamos no século XVI ou no século XXI? Afinal, parece haver uma resistência tão arraigada movendo as correntes de ideias, ações e comportamentos em direção ao passado compreendido entre esses pouco mais de 500 anos, que o mundo ficou de cabeça para baixo e o cotidiano totalmente sem sentido. Práticas colonialistas e neocolonialistas, então, se proliferam a torto e a direito, desalinhando-se por completo da realidade contemporânea (Pós-Moderna) não importando os prejuízos de todas as ordens que se pode alcançar com esse modus operandi.

sexta-feira, 4 de setembro de 2020

INEXPLICÁVEL...

 
 
 
Autor:
Alexander Comnène D'Orléans e D'Alençon
publicado no Recanto das Letras
 
 
 
 
 
 

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

DIVULGAÇÃO...



 
Esta poesia foi compilada por Ezequias Alves
apresentada em "live" realizada no dia 27/08/2020.
Assim, o poeta Ezequias prestou  homenagem aos  43 anos
de Fundação da Loja Maçônica Luz Oriente nº1979 .


 A LUZ QUE VEM DO ORIENTE
 
É lindo o nascer do sol
Esplêndido e reluzente,
Espargindo luz no mundo
E no coração da gente
É o nosso astro-rei
A abençoar nossa gente
É a luz que vem do oriente
 Pelos mares, pelos campos
 
Impera solenemente
A tudo ele dá a vida,
Faz germinar a semente
Ele é dádiva divina
Que aquece e ilumina
Com a luz que vem do Oriente
Com seu viço salutar
Do nascente ao poente
Recolhe-se ao fim do dia
Pra lua surgir contente
O seu brilho tem o ardor
Que gera a força e o calor
Da luz que vem do Oriente
 A natureza em silêncio
Agradece reverente
Por essa fonte fecunda,
Pelo seu fulgor candente
E a beleza do arrebol
Faz justo preito ao sol.
E à luz que vem do oriente.



  Poeta Ezequias Alves pela poesia 
A LUZ QUE VEM DO ORIENTE que bem demonstra a criatividade e o talento
que lhe são peculiares.
 

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

GUERRA (Elsa Lorences de Lianeza - Argentioan)

     Le Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix - Philapaix      
  
de notre ambassadrice Elsa Lorences de Llaneza Argentina
 
 
40 anos depois: Dez coisas que você talvez não saiba sobre a ...
 
 


GUERRA
Novamente guerra, ódio e morte.
A angústia das crianças e de suas mães.
Corra para se esconder antes que um míssil atinja,
sua casa, escola ou outro lugar.
Nada pode ser recomposto.
A aliança está quebrada.
Apenas o ódio e a morte da aliança permanecem.
Um rancor atávico que nunca acaba,
porque as posições não querem parar
e apenas uma coisa é o que interessa:
Pise no mundo e vença.
Crianças não importam, idosos não importam.
Amor não existe.
A paz não é conhecida, porque não é desejada,
nem para eles nem para os outros.
Só existe ódio, horror,
indiferença e negligência,
para o pobre humano que,
sem culpa ou cobrança
a subestimação sofre com resignação.
Espero que um dia
eles podem perceber,
que o bem mais precioso da humanidade
o mais bonito, o mais bonito e o mais divino
ele tem apenas um nome e seu nome é PAZ.

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

PARTICIPAMOS DA PRAGMATHA...

"Caminhante não há caminho, o caminho de faz ao caminhar."
Antonio Machado - poeta espanhol
 
Caminhando... caminhando... nos anos de 2010 e 2014
participamos dos cadernos literários editados pela

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

A FORÇA DAS LETRAS...

 
 
A FORÇA DAS LETRAS...
          Com letras formo palavras que compõem  POESIAS e CRÔNICAS que não ofendem, não trazem angústia; são composições que não desafiam as  convicções de ninguém e não disseminam sentimentos negativos.
          Entendo que tudo o que emano para os outros, de alguma forma ou maneira pela  "Lei do Retorno" para mim voltará. Nesta linha de análise o Universo parece aceitar os meus escritos digitados e  os devolve por meio de acontecimentos positivos em minha vida. Se venci quatro cânceres e sobrevivi em cinco cirurgias, considerando-se a "Lei de Causa e Efeito", acredito seja um sinal de que tenho na conta corrente do Universo, a meu favor, um saldo positivo.
          Por filosofia de vida, considero-me pronto para o acerto de contas no "Jardim das Tabuletas". Encamparei o antônimo do  "não é não" da modernidade: - Direi "sim é sim". Sim continuarei a escrever, apenas não pintarei de verde as pessoas ou as poetarei; entretanto, toda regra tem exceção e algumas outras tratarei como elas fizerem por merecer, não mais gastarei energias dando atenção para quem não merece. Li, não lembro onde: "cuidado com o que você tolera, você está ensinando como as pessoas devem te tratar". A minha prioridade agora é gastar meu tempo com quem realmente merece alguma consideração.
       Tentei ser diferente daquilo que sou. Esqueci da realidade de que cajueiro dá caju, laranjeira dá laranja etc etc Como assim? Cada um dá aquilo que tem, isto é, aquilo que trás de berço, de sua formação profissional e/ou o resultado das frustações com a vida  ou  de outros senões quer sejam bons ou não. Tentei formatar um comportamento que abandonasse a  avaliação/visão  do  sou  "diferente",  "anormal" e "certinho" - foram mais de 60 dias de tentativas em vão. Blefei comigo mesmo, esqueci do jargão popular "Papagaio velho não fala". Resultado? Em todas as incursões de mudança comportamental senti a minha personalidade sendo estuprada. Pensem o que quiserem, que façam má interpretações de minhas atitudes... "fuck you".  Não abandonarei o dom que Deus a mim concedeu. Qual? O de escrever e externar com a força das palavras poesias e crônicas; são trinta e cinco livros publicados que sempre tiveram como pano de fundo uma campanha de beneficência (nunca embolsei sequer um centavo das vendas), participação na XIV Bienal do Livro no Rio de Janeiro - EU, poetificando...  (2009), Salão do Livro em Paris - Rien que des Aldravias  (2012) e em várias Antologias no Brasil e no Exterior. Agir ou reagir diferente será ceder as tentações ou futilidades que, diuturnamente, se apresentam - será permitir que as minhas atitudes passem a estar pautadas e eivadas dos interesses obscuros do mundo moderno. Entendo mais que nesta idade cronológica agir ou reagir diferente é  "ridicularizar" e "denegrir" as mais de 300 condecorações recebidas desde o ano de 1985  quando iniciei as ousadas incursões usando um lápis, uma caneta, uma máquina de escrever, um computador e enveredei na Arte de Escrever, onde a ferramenta ou local foi o menos importante. Fatos há que em mim reacenderam a lâmpada do alerta para o fato de que, na maioria das vezes, quando segui as emoções do meu coração a decepção se fez presente. E aqui não estou a culpar os outros... Nada aconteceu por acaso de bom ou ruim e disto  ter consciência  foi o elemento potencializador para digitalizar "A Força das Letras..."... Não adianta eu me esforçar, a felicidade plena e  a convivência pacífica entre duas pessoas não existe. Estamos em agosto o carnaval passou, vez por outra, ainda, vejo máscaras caindo...
         Pois é. Cada pessoa tem seu quadrado, mundo corporativo e perfil comportamental - é melhor que eu os identifique assim evitarei contratempos. Difícil! Mas, não impossível. Chega a ser ridículo constatar que algumas pessoas deixam de gostar de mim ou me adornar a partir do momento que não faço  o que elas querem ou não conseguem em mim colocar antolhos. Eu, particularmente, gosto de pessoas que admitem o erro e que deixam de lado o orgulho e não fingem ser aquilo que não são.
        A minha vida começa todos os dias... Continuarei praticando o bem sem nada querer em troca, nem recompensa ou agradecimentos e muito menos autopromoção. Procurei ser forte  como o vento e útil como a luz. Próximo de completar 80 anos de nascimento, Bodas de Diamante de casamento, Bodas de Ouro de Ordem Iniciática - valorizarei aquilo que a vida em mim forjou e ficarei atento para que em determinadas ocasiões espectadores não venham  conspurcar o meu caminhar.  Infelizmente, o problema é que vivemos em  um mundo onde a estupidez tem mérito, a inteligência é ignorada, os bons princípios saíram de moda e o cavalheirismo é visto com desconfiança.
       Que nunca eu perca a Fé e a certeza de que o bem mais valioso que tenho é ser temente a Deus e crer que Ele faz, por mim, muito mais do que peço,  penso e até mereço.
    Estou em Paz com a minha consciência pois falo e escrevo o que sinto, tenho o desprendimento de ninguém culpar pelos meus próprios tropeços e deles como um sentimento de autocrítica, muitas vezes, ponho-me  a "sorrir" e fazer  "mea culpa".
    Que as boas energias estejam ao redor da humanidade e que a felicidade venha, de acordo com o merecimento, correndo ao encontro das pessoas.
    Esforçar-me-ei  no  bom ânimo! Eis uma recomendação bíblica relevante para todas as épocas e lugares. deveras reconfortante lida em Josué 1:9:
"Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes;
porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares".
   



 

terça-feira, 11 de agosto de 2020

BOM DIA!!!

 
 
 

 
Para melhor visualizar
clique na imagem.

terça-feira, 4 de agosto de 2020

CAMINHAR...

CAMINHAR...
 
Para melhor visualizar
clique na imagem.
 

sábado, 1 de agosto de 2020

POESIAS...

 

 POESIAS...
 
 
As poesias têm asas imaginárias, que voam para bem longe e em questão de segundos chegam a lugares que até o próprio autor duvida.
As poesias transformam, libertam, afloram; choram, conquistam sorrisos. As poesias são muito mais que isso, elas são uma eterna companheira. Poesias modernas são sentimentos, inquietudes e até misteriosas afirmações que fascinam alguns seres humanos desde muito tempo.
         As poesias de minha autoria funcionam como uma válvula de escape, um desabafo e são escritas em estilo moderno... Versos feitos sem pretensão literária... Nas palavras de Mario Quintana:
"Ser poeta não é uma maneira de escrever. É uma maneira de ser.
O leitor de poesia é também um poeta."
 

 
«»«»
 
Nas palavras de Mhario Lincoln
(Advogado, jornalista profissional, autor de vários livros
 e Presidente da Academia Poética Brasileira)
 
"A beleza da criação poética não se reduz a hermenêuticas
pertinentes a escolas literárias, nem ao rigor da ortografia.
Mas, à linguagem do coração, tão somente..."
 

 

quinta-feira, 23 de julho de 2020

DIVULGAÇÃO...

DIVULGAÇÃO
 
 

de:Gabrielle Simond univ.ambassadorpeacecircle@orange.fr


data:23 de jul. de 2020 04:22
assunto:Fwd: Mystique dans les airs Místico no ar Mistico nell' aria Mystical in the air Místico en el aire

 

de notre ambassadeur Daouda MBOUOBOUO Cameroun


Místico no ar

É um místico que sopra no ar
Um místico imperturbável assobiando ao nosso redor
Um bem místico que brinca com nossos braços, indiferente
E o que sufoca vítimas inocentes.
Lá, um místico que paralisa o planeta
Este místico cortou as asas dos aviões
Este místico tensa nossos sonhos de poder
Um pequeno místico soprando no ar.
Nós nem sabemos exatamente quem ele é
Apesar de nossos laboratórios eficientes
Apesar de nossas teorias desenvolvidas
Nós nem sabemos exatamente quem ele é
Não me pergunte! Pobres homens
 Nós que pensamos que entendemos tudo.
Este é o invisível que incomoda nosso sono
Este é o invisível que dita suas leis para nós.
Aqui está o invisível que pulverizou todos os nossos programas
Esse é o invisível que até nos impede de cumprimentar um ao outro
É um grande místico que sopra no ar
Não me pergunte por que, mas ele está sentado no ar
E nos confina em nossas miseráveis ​​cabanas de palha
Tirando a vida de nossos anciãos.
Infelizmente, temos que enfrentar a triste realidade
Porque muitos de nós morrerão
Mas muitos também vão sobreviver
Mas as coisas nunca mais serão as mesmas
 É tudo o que posso lhe dizer
A vida não vai parar apesar do sofrimento sem fim
Será o resultado de nossos erros que servirão de lição
Não me pergunte mais por que
 Porque eu realmente não posso te responder
Um bem místico sopra no ar.
Por causa desse homem que rapidamente deixou o Jardim do Éden
Enquanto Deus sempre nos protegeu
Por causa desse homem, que sempre pensou que era permitido
Enquanto Deus nunca nos abandonou
Um bem místico que sopra a morte
 Bem no coração de nossos pulmões, sobrecarregados de dor
Um vento místico que nos força a voltar para dentro de nós mesmos
É hora de enfrentar essa triste realidade
Por esse vírus que se convidou para nossas vidas
E o que eles chamam de Covid-19!

quarta-feira, 22 de julho de 2020

AUTOPSICOGRAFIA

 
 
 
 
 
 

AUTOPSICOGRAFIA

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas da roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama o coração.

 


domingo, 19 de julho de 2020

GUARDEI NAS MÃOS DE DEUS...

 
Resolvi prestar esta homenagem à minha família nuclear
tatuando no peito esquerdo (o lado do caroção) seus nomes.
 

"Eu tive muitas coisas que guardei em minhas mãos, e as perdi.
Mas tudo o que eu guardei nas mãos de Deus, eu ainda possuo."
Martin Luther King
A família é feita de laços. Para permanecer unida - Não precisa ser perfeita.
Os membros de uma família, sem nada pedir em troca, se sacrificam mutuamente,
celebram conquistas e  na dor oferecem os ombros.
 Há famílias que são plantadas desde a primeira semente.
Mas há famílias que brotam por acaso, em um solo pouco fértil.


 
A presente postagem bem se coaduna ao 20 de julho
DIA DO AMIGO e
INTERNACIONAL DA  AMIZADE.
Esta dupla considero VERDADEIRAS AMIGAS - nela confio de olhos fechados.

sexta-feira, 17 de julho de 2020

RÉPLICA...

RÉPLICA



 
                                60 ANOS! CONTINUAMOS NOS APOIANDO...
 
 
Em réplica aos comentários  recebidos quando do artigo publicado neste  blog  no dia 13 de julho
CÁ ESTAMOS...
 
Resolvi escrevi este artigo sob o título
RÉPLICA.  
Posso afirmar de que o meu o casamento não foi uma harmonia eterna. Arranca-rabos houveram, a solução foi ponderar e, algumas vezes, fazer ouvido de mercador. O segredo foi  renovar e não procurar um outro casamento.
Foi importante não esquecer algumas datas que marcaram a vida em comum. Vez por outra voltei a namorar, a cortejar, a se vender, seduzir e deixar-me seduzir. E aqui passo longe dos comentários das modificações corporais... sem contar as rugas e abafa (a questão da libido). Muitas vezes fiz de conta que estava de casamento novo... Mas, nem por isso fiquei isento dos comentários dos mal resolvidos: "Elvandro, teu casamento é uma farsa".
Dizer que nunca pensei em separar - seria mentir. Mas, cá estou, não enfrentei as "problemáticas de um  desquite/divórcio".
Vamos ser honestos, muitos não aguentam/aguentaram/aguentarão a mesma mulher ou marido por muito tempo...
Parece que o tempo passou pelo fato de não ficarmos na rotina... Viajamos... Por várias vezes trocamos de móveis e utensílios domésticos, roupas perdemos a conta, de residência umas seis vezes etc etc . Não assumi a posição de "centralizador" e priorizei o "diálogo".  
Quem se separa, no meu entendimento, apenas se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo endereço, um novo circulo de amigos. Os defeitos apenas trocam de hospedeiro.
Sem soluções mágicas... Chegamos onde chegamos. Não nos deixamos acomodar pela rotina. Que alívio não enfrentei o peso financeiro de uma "pensão alimentícia".
O mundo muda e assim o marido, esposa, amigos e filhos. Com estes últimos depois que estão formados é respeitar a individualidade e apoiar. E aqui tangenciando o assunto "filhos" que foge a abordagem do tema principal - Não pretendi ser um modelo para a minha filha, tentei dar alguns exemplos. Se deu certo ou não é outra escrita.
A melhor estratégia para salvar um casamento ou perpetuá-lo, acredito seja "saber mudar junto" tentando ver o lado positivo de quem está contigo. Pessoas perfeitas não existem.
Nos relacionamentos obcecados pela beleza externa nos deixamos emocionar e não valorizamos o interior do outro.
Para mim alma gêmea é a pessoa com quem você se conecta que te enxerga, te ajuda para que sejas a melhor versão. A alma gêmea nem precisa ter uma conotação romântica - pode ser um amigo, um parente, um professor. Eita!!!  Eis uma questão complica. Mas, bem sabemos que  o "amor platônico" existe.
Nas palavras de Kailen Rosenberg
 (CEO e fundadora da Love Architects):
"Uma alma gêmea nem sempre é um pacote perfeito - fisicamente ou em termos de circunstâncias de vida. Encontrá-la também não significa que o relacionamento  não terá seus desafios".
Acredito que não exista uma fórmula para ter um "casamento feliz". Existem  "fatores" entre os inúmeros e tantos outros ingredientes que podem contribuir para que o dia a dia do casal seja palatável: carinho, atenção, diálogo e cumplicidade. Consideremos, também, as circunstâncias da vida e as dificuldades como a cola que mantém a união e que apesar dos obstáculos mantém o casal unido e, mutuamente, se ajudando para que as dificuldades sejam vencidas. 
Nos tempos modernos  do exacerbado "empoderamento" , "individualismo"  "liberalismo" "mais tecnológico que humanista" este artigo parece "conto-da-carochinha". Convenhamos excluindo as possíveis polêmicas suscitadas,  o conteúdo de alguns parágrafos são provocativos e verdadeiros - não estão eivados de hipocrisia. Declaro que nada tenho contra o moderno. Entendo seja preciso saber dosar e ter limites.
 
Vamos que vamos...
 
Em certos casos faz sentido a música de
 Jorge Costa/Renato Bezerra
.QUEM COME A CARNE RÓI O OSSO
 
Quem como a carne
Rói o osso meu bem
Agora você vai
Comer o resto que tem
 
Tem gente por ai
Que é igual a passarinho
Pula de galho em galho
Cada galho faz um ninho
Pra viver mau acompanhado
Prefiro viver sozinho.

terça-feira, 14 de julho de 2020

14 DE JULHO (DIVULGAÇÃO...)



 
Por Alessandra L. Rocha
 
 
É fácil dizer que o brasileiro é destemido para encobrir todo o infortúnio de mazelas, as quais precisa enfrentar para sobreviver.
Como é fácil dizer, também, que o brasileiro tem saúde de ferro, é forte e resistente, para encobrir as mesmas mazelas. Enfim, manifestações nonsense, as quais não passam de mera perspectiva superficial daquilo que realmente é fato.
Lançar sobre a população um rol de adjetivos bonitos não altera em nada a realidade. Palavras aspergidas como tempero não têm a capacidade de trazer a vida para outro patamar do status quo nacional. Ainda mais em razão dos últimos acontecimentos sintetizados pela Pandemia do COVID-19...
 
Continuar lendo em...
 

segunda-feira, 13 de julho de 2020

CÁ ESTAMOS...

 
 
 
Abençoado seja o dia que nos enamoramos...
Demos asas aos nossos sonhos...
Nos aceitamos.
Erros e acertos.
Lutas e renúncias.
Nos doamos.
Alguns me chamam de anormal.
E  ela de esperta.
Chegamos aonde estamos...
Desafiando a marcha do tempo...
Cá estamos
Há 60 anos nos ajustando...

domingo, 12 de julho de 2020

TEMPO E ESPAÇO...

 
TEMPO E ESPAÇO...
 
Neste período  da COVID perdi amigos.
Cheguei a conclusão que idade
é a diferença entre tempo e espaço...
Todos temos a mesma idade
a idade da alma.
Não existe terceira idade
Existem duas opções
Vivo ou morto.

sábado, 11 de julho de 2020

PESO E LEVEZA... (DIVULGAÇÃO...)

 
 
             
 
 


terça-feira, 7 de julho de 2020

SE A MINHA VIDA FOSSE...

 
 
Se a minha vida fosse um barco...
 
Elas
 
 seriam a bússola
 
que me  manteria no rumo certo.
E as velas sopradas por  Éolo (o deus dos ventos)
 
 
me levariam em uma
 
 

 
 
 

domingo, 5 de julho de 2020

LÁ... BEM LONGE


 

Lá... bem perto, não se via, o que se escutava!
Atônito, de passagem estava, percebi agora,
Não queria. Sem sentir nada. Estava indo embora.
Como se fora uma poça, escoando para o ralo.
Agonia! Medida certa tomara! Aquela roupa...
Aquela roupa, estava toda rasgada, se desfazia,
As cores desbotadas, toda puída, não servia,
Estava indo embora! Pura agonia! Não servia...
As cores que mais gostava, eram assim....
A emoção vinha! Todos lá estavam! Quem?
Todos lá estavam! Amigos! Também!
Diferente! Não Lembrava! Bom! Jasmim!
Jardim, perfume no ar! Sozinho ficara.
Ave Maria! Escutei. Emoção! Na hora...
Sem peso voei, sem rumo, veloz agora.
Não me via, sentia, dizia, entendia emocional.
As palavras eram sentimentos. Fala nova.
Sabia, mas ainda me emocionava. Dizia!
Chorava! Sofria sem dor! Sentia!
Lá...bem longe, já via o que se ouvia.
Estava chegando! Viagem longa!
O Tempo que dava! Deu! Chegando...
Foi dado a uma estrela meu nome,
Marcando assim meu lugar.
Tomando conta de estrela,
Saberia largar! Ter que voltar?
Agora sim! Dizer o que contar.
Espalhar! Subir? Esta me foi dada.
É minha! Só minha! Minha caminhada,
Esta que só eu posso andar!

sexta-feira, 3 de julho de 2020

DEVANEIO...

 
 
 
A vida do poeta é não escrever para os ouvidos, mas para o coração...