Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!



segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

No dia 17 de janeiro de 2014, no Salão de Convenções do Grande Hotel de Ouro Preto - MG,

Serei um dos homenageados de honra no Prêmio Literarte 2014.

 
 
Elvandro Burity e a Comendadora Izabelle Valladares  (escritora, antologista e ativista cultural) Presidente da Literarte.
 

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

VOCÊ SABIA?


Que o Cubo Mágico, pequeno objeto formado por nove quadrados coloridos em cada face, foi criado pelo húngaro Ernö Rubik, na metade da década de 70.
 
Apenas em 1980 o brinquedo, chamado originalmente de Cubo de Rubik, tornou-se famoso no resto do mundo, quando foi importado pelos Estados Unidos.
 
O desafio proposto pelo jogo é colocar todos os quadrados de cor igual no mesma face do cubo girando suas peças. O objetivo, que é ainda mais complicado do que parece, pode gerar muita frustração nos menos habilidosos. Percebendo isso, uma empresa chegou a comercializar, nos anos 80, um pacote com adesivos coloridos imitando as peças do brinquedo. Assim, qualquer um poderia colá-los convenientemente no objeto e fingir que tinha vencido.
 
Gabriel Barbar no momento em que competia neste domingo (Foto: Imprensa/Oficina do Estudante)O estudante de engenharia mecânica de 19 anos Gabriel Dechichi Barbar foi o vencedor do 2º Campeonato de Cubo Mágico. Natural de Uberlândia (MG), o jovem bateu o próprio recorde sul-americano na categoria 3x3x3 com apenas uma mão, além de vencer também em outras três categorias.
"O recorde sul-americano já era meu com o tempo de 15.1 segundos, agora eu consegui fazer 14.8, fiquei muito feliz, não esperava bater esse recorde, agora preciso ir em busca de novos desafios", disse Gabriel. O jovem também revelou que o cubo mágico passou de uma simples diversão para um trabalho sério que exige muita dedicação. "Eu levo o cubo tão sério quanto a faculdade, pra mim também é um trabalho", explica. As outras categorias que o estudante conquistou o primeiro lugar foram 3x3x3 (um cubo 3 peças por 3 peças por 3 peças, cuja dimensão oficial é de 5,7 centímetros), que é o mais tradicional, e em cubos maiores, como o 4x4x4 e 5x5x5.
 

Competidores durante 2º Campeonato Cubo Mágico, em Campinas (SP).  (Foto: Daniel Abdala / Oficina do Estudante)
O desafio teve 95 participantes e a competição, que tem reconhecimento internacional da Associação Mundial de Cubo Mágico.
 
 
 
 
 
 

sábado, 21 de dezembro de 2013

FALANDO DO ESTRESSE...

Dando continuidade a abordagem do físico e do emocional abordo o tema estresse que considero um elemento vital para alterar a adrenalina. Normalmente, nos deixamos levar pela precipitada decisão.
 
O bom-senso recomenda sob estresse: - Manter a calma... Respirar fundo... Dar um tempo para si mesmo...
 
Vários são os tipos de estresse. O mais marcante é o estresse do trabalho. Coloco-o em destaque pelo fato de que o mundo do trabalho mudou com o avanço das tecnologias. É tensão para todos e por todos os lados resultantes da alta competitividade... Às vezes a sensação é de que tudo podemos resolver. Ledo engano. Em verdade o estresse se caracterizado pela adrenalina é uma defesa do organismo que nos ajuda a sobreviver nos momentos de tensão.
 
"O professor Jatene quando Ministro da Saúde, dizia que, quando a coisa pegava fogo, saía andando pelo Ministério para baixar o nível de adrenalina e liberar endorfina a fim de refletir melhor para tomar medidas acertadas."
 
Pense nisto antes de tomar qualquer decisão quando estiver sob estresse. Indispensável ressaltar que o combate ao estresse precisa ser desenvolvido e lapidada por você. Importante não se deixe abater pela desconfortável sensação, talvez de "fracasso" e muito menos pela pressão psicológica do "chefe". No trabalho não se deixe emprenhar pelos ouvidos (*).
 
Não há dúvidas de que não perder o autocontrole é muito eficiente. Mesmo quando tiver motivos para perder a calma, é sempre bom restituí-la para rever o que ocorreu... Sempre é tempo de cultivar a serenidade mesmo nas situações que o estresse colabore para que a situação fuja ao seu controle.

Tenha tempo para você, experimente menos o mundo virtual... Ao cruzar a porta de saída do trabalho: - Aprenda coisas novas e não dê ouvidos ao que falem de você. Estas palavras podem parecer clichê, de tanto que ouvimos e repetimos, mas contém verdades escondidas.
Boa sorte!
Xô indecisão, julgamentos errados, atrasados e precipitados!
Xô ao uso de finais de semana para colocar o serviço em dia!
Xô estresse!

(*) - Na linguagem popular - emprenhar pelos ouvidos - é aceitar ou atender, unicamente, às informações orais. Todo cuidado é pouco... Com isto, em tese, afastamos uma fonte desagregadora e geradora de estresse.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

FALANDO SOBRE MODÉSTIA...

Quando sozinhos continuemos nossa caminhada... Se todos o abandonarem prossiga sua jornada...
Se as trevas crescerem em seu redor, mais uma razão para manter acesa a chama da Fé. Não deixe que sua luz se apague... Ilumine com sua luz as trevas que o circundam... 
"...Cuidado com os falsos profetas. Eles se apresentam vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores...." Mateus 7:15

A mediocridade  não perdoa o talento como a treva não perdoa a luz. Alguns acontecimentos colaboram de forma incontestável para abandonarmos a consciência ingênua quando da análise comportamental de algumas pessoas.
 
 


A falsa modéstia é a autopromoção travestida de humildade que representa a forma mais tirana de se projetar.
Não diga em público: Eu não mereço ou não sei o que fiz para receber este ou aquele reconhecimento.
A falsa modéstia não é digna de admiração, muito menos naqueles que mandam.

 
 
O sol  nasce para todos. A claridade não.
 
☼☼☼
 
Não ande atrás de mim, talvez eu não saiba liderar.
Não ande na minha frente, talvez eu não queira segui-lo.
Ande ao meu lado, para podermos caminhar juntos.
 
☼☼☼

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

DIVULGAÇÃO...

Na qualidade de ambassadeur http://elvandroburity.blogspot.com.br/2010/05/cercle-universel.html divulgo o texto
 
de notre ambassadeur Daouda Mbouobouo Cameroun
et de " Jean Illel France

Votre indulgence pour les traduction merci !
 
                              
    J’accuse la haine. Je dénonce l’ignorance. Je préconise l’amour, la paix.
J’accuse la haine qui est en train de détruire l’humanité, le monde. L’ignorance des hommes, l’intolérance qui est en train de nous conduire, l’espèce humaine, droit au mur. La société en souffre, les familles aussi. Ah les hommes !
A cause des intérêts égoïstes nous avons tourné le dos à la vertu pour le vice, le mensonge par souci de puissance. La question est toute simple : « Où puise t –on la vraie puissance, du côté du bien ou du côté du mal ? »D’ailleurs qu’est ce que le bien ? Qu’est ce que le mal ? Le bien n’est rien d’autre que la suppression de toute sensibilité, l’exaltation de la finesse. En réalité c’est comme la mort qui délivre de la douleur et purifie l’âme.la transhumance, le passage forcé, l’exutoire pour le nirvana. Le mal n’est il pas la gangrène, la mort ?
La nature nous parle, les expériences sont légions. La mort qui frappe n’émeut plus l’homme. La vie de l’être humain est banalisée, la violence est partout présente et personne ne voit en l’autre soi même. Chacun est conscient de son destin exceptionnel ; l’ordre a foutu le camp.
C’est de l’amour avec son soleil que viendra le beau temps. Nous souffrons donc par ignorance, l’ignorance de tout, de nous même. Ce n’est pas de la méchanceté car comme le disait Socrate « Tout mal de l’homme dérive d’une ignorance de soi qui se prend pour savoir ».L’ignorance est donc bêtise.
Voilà pourquoi j’accuse, je dénonce et préconise…
La vie est tellement courte, éphémère que le mal, des ténèbres même pour si peu ne devrait avoir nulle place pour survivre au détriment de la lumière. Nous devons respirer, chanter, danser, vibrer au rythme de l’amour afin de mieux le communiquer autour de nous. C’est le seul moyen de s’affranchir des souffrances, d’appréhender le bonheur pour prétendre un jour le caresser. Nous sommes tous des frères et des sœurs peu importe l’enveloppe de peau pour peu que nous soyons tous des êtres humains. Nous sommes issus d’un même père mais peut être de différentes mères pour justifier la couleur de notre peau ! Quand nous l’auront intégré, nous comprendrions que la guerre n’a pas sa place parmi nous. Il y’aura moins de guerre et plus de paix.
Aimer l’autre comme on s’aime.
Il suffit de ne pas faire à l’autre ce que vous n’aurez pas souhaité qu’on vous fasse. Tout le temps se mettre à la place de l’autre, l’humecter, le sentir pour mieux ressentir ses souffrances, ses sensations, ses craintes, ses désirs, ses angoisses. Juste comprendre que nous sommes tous fait de chair et que la violence sur le corps, la violence psychologique, la violence domestique, la violence économique fait aussi mal à l’autre comme à soi même car en réalité personne ne choisit de naître sous telle ou telle bannière. Il n y a pas de race d’affligés ou de race de refugiés ou encore de race de privilégiés mais tout simplement une race humaine astreints à vivre ensemble dans une société.
La différence est une richesse.
L’autre c’est mon ciel car il nous permet au quotidien de nous améliorer, de comprendre que le monde est divers complexe et riche mais surtout que la vérité est universelle. La vérité n’a ni race, ni ethnie, ni religion. L’homme est donc à la fois le problème et la solution et le monde une construction chacun ayant un rôle fondamental à jouer à moins d’en prendre conscience. Ah la conscience quand tu nous joues des tours. Rabelais disait à juste titre que « La science sans conscience n’est que ruine de l’âme ».
Nous luttons dès lors contre la souffrance, nous exhibons nos craintes face à la démesure à l’oppression comme jadis des esclaves dans les champs de coton. Cultivons plutôt l’amour, la paix pour meubler notre séjour sur cette terre aride. Les oiseaux n’ont certes pas la même couleur, les hommes n’ont pas la même taille encore moins les arbres, ni l’eau, ni le feu ne se ressemble ! Que dire de la femme ou de l’homme mais ils sont tous complémentaires. L’amour doit donc être désintérêt et est pardon sinon comme le volcan en furie nous fera pleurer de nos égarements.
En réalité, nous cherchons l’amour sans le savoir toute notre vie. Cet amour qui signifie qu’on pardonne effectivement tout si tant est qu’on retrouve la paix intérieure. Cette paix qui nous permet de nous dépasser, de triompher des vicissitudes de la vie, des affres des détails, de la « méchanceté »qui à vrai dire est ignorance et nous empêche d’y voir clair…Et pourtant l’amour, la paix vit en nous. Nous sommes originellement Amour.
acknowledge hatred. I denounce ignorance. I recommended love, peace.
I accuse the hatred that is destroying humanity, the world. Ignorance of men, the intolerance that is driving us, the human species, right to the wall. Society for suffering, families also. Ah men!
Because of the selfish interests we turned our back to the virtue to vice, the lie for the sake of power. The question is simple: "where draws t - on the real power on the side of good or evil?Besides what is good? What is that evil? The property is nothing other than the removal of any sensitivity, the exaltation of the finesse. In reality it is like death which delivers pain and purifies the transhumance, the forced passage, the outlet for nirvana ame.la. Evil is it not the gangrene, death?
Nature speaks to us, experiences are legions. The death affecting moves more human. The life of human beings is unmarked, violence is present everywhere and no one sees in the other ones. Everyone is aware of his exceptional destiny; the order has screwed up the camp.
It's love with its Sun that will come good weather. We therefore suffer by ignorance, ignorance of everything, we even. This is not the wickedness because as Socrates said "all evil of man derives from ignorance of oneself which takes about.Ignorance is stupidity.
This is why I accuse, I denounce and advocates...
Life is so short, fleeting as the evil, darkness even for so little should have no place to survive at the expense of light. We must breathe, sing, dance, vibrate to the rhythm of love in order to better communicate it around us. This is the only way to overcome suffering, to grasp the happiness for one day stroke it. We are all brothers and sisters no matter the skin envelope as long as we are all human beings human. We are from the same father but can be of different mothers to justify the color of our skin! When we have integrated it, we would understand that the war has no place among us.He y' will be less war and more peace.
Love the other as one loves.
Just do not do to another what you will not wish that you be. All the time to put place the other, moisten it, feel to better feel his sufferings, his feelings, fears, desires, his anguish. Just understand that we are all made of flesh and that violence on the body, emotional abuse, domestic violence, economic violence also hurt as to itself same as actually nobody chooses to be born under any banner. It n there was no race of afflicted or refugees race or breed of the privileged but simply a human race forced to live together in a society.
The difference is wealth.
The other is my sky because it allows us everyday to improve, to understand that the world is various complex and rich, but especially since the truth is universal.The truth is neither race, ethnicity nor religion. The man is therefore both the problem and the solution and the world a construction each of which has a fundamental role to play unless awareness. Ah the conscience when you we play tricks. Rabelais said rightly that "science without conscience is that ruin of the soul.
We therefore fight against suffering, we exhibit our fears excessive oppression as once slaves in cotton fields. Growing rather love, peace to furnish our stay on this arid land. Bird certainly does not have the same color, men are not the same size yet less trees, nor water, nor fire looks! What about the woman or the man but they are all complementary. Love must therefore be disinterest and is otherwise forgiveness as the fury volcano we will cry with our mistakes.
In fact, we seek love without knowing all our lives. This love which means that we forgive actually all if both is found inner peace.This peace that allows us to we exceed, to overcome the vicissitudes of life, the throes details, "wickedness" that indeed is ignorance and prevents us from unravelling the...And yet love, peace lives in us. Originally we are love.
Reconozco que odio. Denuncio ignorancia. Recomendé amor, paz.

Yo acuso el odio que está destruyendo a la humanidad, el mundo. Ignorancia de los hombres, la intolerancia que nos está volviendo, la especie humana, de acuerdo a la pared. Sociedad para el sufrimiento, las familias también. ¡ Hombres!

Debido a los intereses egoístas, doblamos la espalda a la virtud de vicio, la mentira en aras de poder. La pregunta es simple: "Dónde t - se basa en el poder real en el lado bueno o malo?¿Además lo que es bueno? ¿Qué es ese mal? La propiedad no es más que la eliminación de cualquier sensibilidad, la exaltación de la delicadeza. En realidad es como la muerte que ofrece dolor y purifica la trashumancia, el paso forzado, la salida para ame.la de nirvana. ¿Mal no es la gangrena, muerte?

La naturaleza nos habla, las experiencias son legiones. Se mueve más humano que afecta a la muerte. La vida de los seres humanos está marca, la violencia está presente en todas partes y no se ve en los otros. Todo el mundo es consciente de su destino excepcional; la orden ha fracasado en el campo.

Es el amor con su sol que llegará a buen tiempo. Por lo tanto, sufrimos por la ignorancia, ignorancia de todo, incluso. Esto no es la maldad porque como Sócrates dijo "toda maldad del hombre deriva de la ignorancia de uno mismo que tarda aproximadamente.Ignorancia es una estupidez.

Por esta razón yo acuso, denunciamos y aboga por...

La vida es corta, fugaz como el mal, la oscuridad incluso para tan poco no debe tener ningún lugar para sobrevivir a costa de la luz. Debemos respirar, cantar, bailar y vibrar al ritmo de amor para comunicar mejor lo que nos rodea. Esta es la única manera de superar el sufrimiento, para entender la felicidad para acariciar un día. Somos todos hermanos y hermanas sin importar la envoltura de piel mientras somos todos los seres humanos humanos. Somos del mismo padre pero puede ser de diferentes madres para justificar el color de nuestra piel. Cuando lo hemos integrado, entenderíamos que la guerra no tiene lugar entre nosotros.Él y' será menos guerra y más paz.

Amar al otro como uno ama.

Sólo no hagas a otro lo que no desearás que sea. Todo el tiempo para poner el otro lugar, humedecer, siente mejor sus sufrimientos, sus sentimientos, miedos, deseos, su angustia. Sólo entiendo que todos estamos hechos de carne y que la violencia en el cuerpo, abuso emocional, violencia doméstica, violencia económica también daño en cuanto a sí mismo igual que en realidad nadie elige nacer bajo cualquier bandera.Que no había ninguna raza de n afligido o refugiados raza o casta de privilegiados pero simplemente una raza humana obligados a convivir en una sociedad.

La diferencia es riqueza.

El otro es mi cielo porque nos permite día a día para mejorar, para entender que el mundo es diversos complejos y ricos, sino sobre todo porque la verdad es universal. La verdad es que ni raza, etnia o religión. El hombre es por lo tanto el problema y la solución y el mundo una construcción de cada uno de los cuales tiene un papel fundamental para jugar a menos que la conciencia. ¡ La conciencia cuando lo jugamos trucos. Rabelais dijo acertadamente que "la ciencia sin conciencia es la ruina del alma.

Por lo tanto, luchamos contra el sufrimiento, exhibimos nuestros miedos excesiva opresión como una vez esclavos en campos de algodón. Creciendo bastante amor, paz para equipar nuestra estancia en esta tierra árida. Aves no tienen el mismo color, los hombres son del mismo tamaño pero menos árboles, ni agua, ni fuego parece! ¿Qué pasa con la mujer o el hombre, pero ellos son todos complementarios.Amor debe ser por lo tanto desinterés y perdón si no como el volcán de furia que va a llorar con nuestros errores.

De hecho, buscamos amor sin conocer todas nuestras vidas. Este amor que significa que en realidad todos nosotros perdonamos si ambos se encuentra la paz interior. Esta paz que nos permite superar, para superar las vicisitudes de la vida, la agonía detalles, "maldad" que de hecho es la ignorancia y nos impide desentrañar el...Y sin embargo quiero, paz vive en nosotros. Originalmente, somos amor.


Eu reconheço o ódio. Denuncio a ignorância. Eu recomendei o amor, paz.

Eu acuso o ódio que está destruindo a humanidade, o mundo. Ignorância dos homens, a intolerância que está nos deixando, a espécie humana, direito à parede. Sociedade para o sofrimento, as famílias também. Ah os homens!

Por causa dos interesses egoístas, viramos as costas para a virtude ao vício, a mentira, por uma questão de poder. A questão é simples: "onde desenha t - sobre o poder real do lado do bem ou do mal?Além disso, o que é bom? O que é que o mal? A propriedade não é nada além da remoção de qualquer sensibilidade, a exaltação da finesse. Na realidade é como a morte que oferece dor e purifica a transumância, a passagem forçada, a saída para ama-la do nirvana. Mal não é a gangrena, morte?

Natureza nos fala, experiências são legiões. A morte que afectam os movimentos mais humanos. A vida dos seres humanos não está marcada, violência está presente em todos os lugares e ninguém vê os outros. Todos estão conscientes de seu destino excepcional; a ordem tem asneira do acampamento.

É o amor com seu sol que virá o tempo bom. Nós, portanto, sofrer pela ignorância, ignorância de tudo, nós mesmo. Esta não é a maldade, porque como Sócrates disse "todo o mal do homem deriva da ignorância de si mesmo que leva cerca de.A ignorância é uma estupidez.

Eis porque eu acuso, eu denunciar e defende...

A vida é tão curta, fugaz como o mal, escuridão nem por tão pouco não deve ter nenhum lugar para sobreviver à custa da luz. Devemos respirar, cantar, dançar, vibrar ao ritmo do amor, a fim de melhor comunicá-la ao nosso redor. Esta é a única maneira de superar o sofrimento, para agarrar a felicidade para um dia stroke. Nós somos todos irmãos e irmãs, não importa o envelope de pele desde que somos todos seres humanos humanos. São do mesmo pai, mas pode ser de diferentes mães para justificar a cor da nossa pele!Quando integramos isso, compreendemos que a guerra não tem lugar entre nós.Y' será menos guerra e mais paz.

Ama o outro como uma ama.

Só não faça ao outro o que você não desejará que você ser. Todo o tempo para colocar o outro lugar, umedecê-la, a sensação de sentir-se melhor seus sofrimentos, seus sentimentos, medos, desejos, sua angústia. Apenas entenda que somos todos feitos de carne e que a violência sobre o corpo, abuso emocional, violência doméstica, violência econômica também mal sobre si mesmo como realmente ninguém escolhe nascer sob qualquer bandeira. Ele n de que não havia nenhuma raça aflitos ou corrida de refugiados ou raça dos privilegiados, mas simplesmente uma raça humana forçados a viver juntos em uma sociedade.

A diferença é a riqueza.

O outro é meu céu porque permite-nos todos os dias para melhorar, para entender que o mundo é vários complexo e rico, mas especialmente porque a verdade é universal.A verdade é que nem raça, etnia ou religião. O homem é, portanto, tanto o problema e a solução e o mundo uma construção cada dos quais tem um papel fundamental a desempenhar a menos consciência. Ah a consciência quando você jogar truques. Rabelais, com razão, disse que "a ciência sem consciência é a ruína da alma.

Nós, portanto, lutar contra o sofrimento, nós exibimos nossos medos excessivo opressão como uma vez escravos nos campos de algodão. Crescendo bastante amor, paz para mobiliar nossa estadia nesta terra árida. Pássaro certamente não tem a mesma cor, os homens são do mesmo tamanho ainda menos árvores, nem água, nem fogo parece! E quanto a mulher ou o homem, mas eles são muito complementares. Amor, portanto, deve ser desinteresse e é perdão senão como o vulcão de fúria que vai chorar com nossos erros.

Na verdade, nós procuramos amor sem conhecer todas as nossas vidas. Este amor que significa que nós perdoamos tudo o que na verdade se ambos encontra-se paz interior. Ultrapassar essa paz que nos permite a nós, para superar as vicissitudes da vida, os detalhes de agonia, "maldade" que na verdade é a ignorância e nos impede de desvendar o...E ainda amo, paz vive em nós. Originalmente, nós somos o amor.


Я обвиняю ненависти, которая разрушает человечества, мира. Незнание мужчин, нетерпимость, что движет нами, человеческого вида, прямо к стене. Общество за страдания,семей также. Ах мужчин!

Из-за эгоистических интересов мы превратили нашу обратно к добродетели вице-ложь ради власти. Вопрос прост: «где рисует t - на реальную власть на стороне добра или зла?Кроме того, что такое хорошо? Что такое что зло? Свойство является ничего, кроме удаления любой чувствительности, Воздвижения тонкость. В действительности это как смерть, которая доставляет боль и очищает отгонного животноводства, принудительного проход, выход для ame.la нирваны. Зло не гангрена, смерть?

Природа говорит нам, опыт легионов. Смерть затрагивающих перемещает более человека. Жизнь людей без опознавательных знаков, насилие присутствует везде, и никто не видит в других. Всем известно о его исключительной судьбы; заказ пьяный лагерь.

В любви с ее солнце, что будет хорошая погода. Мы таким образом страдают от невежества, невежество, мы даже. Это не зло, потому что как Сократ говорил: «все зло человека происходит от незнания самого себя, который занимает около.Невежество-это глупость.

Вот почему я обвиняю, я денонсировать и выступает за...

Жизнь так коротка, мимолетное как зла, тьмы даже для так мало должны иметь нет места,чтобы выжить за счет света. Мы должны вдохнуть, петь, танцевать, вибрировать в ритме любви для того, чтобы лучше общаться вокруг нас. Это единственный способ преодолеть страдания, чтобы понять счастье за один день гладить его. Мы являемся все братья и сестры независимо от кожи конверт до тех пор, как мы все человеческие существа человека. Мы от одного отца, но может быть от разных матерей для оправдания цвет нашей кожи!Когда мы интегрировали его, мы понимаем, что война не имеет места среди нас.Он y'будет меньше войны и больше мира.

Любите других,как один любит.

Просто не делать другому то, что вам не захочется что вы быть. Все время, чтобы положить на месте других, смочите его, чувствовать себя лучше чувствовать себя его страдания, его чувства, страхи, желания, его страдания.Просто понимаю, что мы все сделаны из плоти и что насилие на тело, эмоциональное насилие, насилие в семье, экономическое насилие также больно относительно себя же, как на самом деле никто не выбирает родился под любой баннер. Она n,не было никакой гонки из затронутых или беженцев расы или порода привилегированных, но просто человеческой расы вынуждены жить вместе в обществе.

Разница богатства.

Другой-мое небо, потому что он позволяет нам каждый день,чтобы улучшить, чтобы понять, что мир-это различные комплекс и богатых, но тем более, что правда является универсальным. Правда, ни расы, ни этнической, ни религии. Человек является поэтому проблемы и решения и мире, строительство которой имеет основополагающую роль играть если осведомленности. Ах совести, когда вы мы играем трюки. Рабле справедливо сказал, что «наука без совести-это руины души.

Мы поэтому бороться против страданий, мы выставляем наши опасения, что как раз чрезмерного угнетения рабов на хлопковых полях. Растет довольно любовь, мир представить нашего пребывания на этой засушливых земель.Птица конечно не имеют тот же цвет, мужчины, не тот же размер еще меньше деревьев, ни воды, ни огня выглядит! Как насчет женщина или мужчина, но они все дополняют. Любовь должна поэтому быть незаинтересованность и иначе прощения как Ярость вулкана,который мы будет плакать с наших ошибок.

В самом деле мы ищем любви не зная всю нашу жизнь. Эта любовь, что означает, что мы на самом деле все простить, если оба найден внутренний мир. Этот мир, что позволяет нам мы превышают, чтобы преодолеть превратности жизни, муках деталей, «зло», который действительно является невежество и предотвращает нас от срыва...И все же любовь, мир живет в нас. Первоначально мы с любовью.

domingo, 15 de dezembro de 2013

FALANDO DE ASSÉDIO

Segundo o Dicionário Aurélio Virtual assédio é:
 2  Fig.  Insistência em aproximar-se de, em abordar alguém.

Com a popularização das redes sociais o assédio tomou a configuração de assédio moral virtual.
Considero importante que o assunto venha à baila e que não fique restrito ao notório blábláblá. Afinal, ultrapassou os umbrais do assédio sexual... Tornou-se mais grave: - Ganhou o status de assédio moral virtual e está onde todo mundo pode ver: na internet.
 
Dito isto, muito embora de advocacia eu nada entenda. Deixo o conselho para os desavisados e àqueles que praticam o assédio moral virtual: - Tal prática é passível de punição pela Justiça.
 
Que as mudanças comportais modifiquem a forma de algumas pessoas agirem na redes sociais. Enquanto isto não é incorporado, o jeito é ter bom-senso e empenhar-se para utilizar-se das redes sociais sem ferir o próximo.
Como não sou o dono da verdade. Pergunto: - Qual o seu pensamento sobre o assunto assédio? A resposta é sua e a considero como coisa de foro intimo(*).

* foro íntimo, que significa «julgamento da consciência acerca de coisas morais» e «a própria consciência» (cf. Dicionário Houaiss).

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

SIMPLES MAS NÃO TÃO COMPLICADO...


SIMPLES  MAS NÃO TÃO COMPLICADO...

Mais uma tentativa de justificar o óbvio? Claro que não. Por várias vezes tenho ouvido dizer que a vida não é complicada,  os seres humanos é que complicam. Nesta linha de raciocínio, reproduzo palavras cujo autor desconheço:
Muita gente guarda a vida para o futuro. Mesmo que a vida esteja na geladeira, se você não a viver, ela se deteriorará. E por isso que tantas pessoas se sentem emboloradas na meia-idade. Elas guardam a vida, não se entregam ao amor, ao trabalho, não ousaram, não foram em frente. Depois, chega o momento em que se conscientizam:
- Puxa, passei fome para guardar essas batatas e elas apodreceram.

Não deixe a vida ficar muito séria... Saboreie tudo o que conseguir, as derrotas e as vitória, a força do amanhecer e a poesia do anoitecer.
 

 
Nas palavras do gaúcho, poeta Mário Quintana:

 "Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz você precisa aprender a gostar de você; a cuidar de você, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você."
 
O mundo está crescendo... Todos os dias... Viva os bons momentos da vida! Seja uma metamorfose ambulante.
 
É hora de realizar aquele sonho!
"Não coma a  vida com garfo e faca. Lambuze-se!"
Não esqueça:
 
O lado aprazível da vida, também, está nos planos e nas conquistas.
Nas experiências e nos  inesquecíveis momentos.



domingo, 8 de dezembro de 2013

ENTRELINHAS...


Quando da apresentação da mensagem natalina optei por apresenta-la independente da opção de procedimento cristão ou ética cristã existente...” No bojo do arquivo pps abordei tolerância, fraternidade, paciência, perseverança. Humildade, amizade, igualdade e a caridade como elementos componentes do espírito natalino. Longe de mim ousar nas entrelinhas tarja-los como lindos quando lembrados; longe de mim ousar, mesmo que subterraneamente, fazer referência a qualquer ser humano que não os pratique. Dito isto, convenhamos Tolerância, fraternidade, paciência, perseverança, humildade, amizade, igualdade, caridade  fazem parte do espírito natalino e a ele estão, diretamente, conectados. Ou será que estou errado?


Terminei com a saudação PAZ DE CRISTO! Paz que não é meramente a ausência de conflito; de fato, envolve uma série de realidades e valores, como tolerância, fraternidade, paciência, perseverança. Humildade, amizade, igualdade e a caridade. E aqui, permito-me tender à prolixidade. O faço, com as seguintes considerações:

1 - O termo Paz significa certa tolerância passiva ou um acordo tácito para que os direitos individuais sejam respeitados. Afinal quando  os interesses de uma minoria contraria os direitos da maioria, inicia-se uma batalha que se  desenvolve em terreno fértil onde os meios justificam os fins, onde campeia a dissimulação, onde seres humanos falseiam a verdade, as intenções e até sentimentos.

2 - A Paz de Cristo convida-nos a reconhecer: "...a importância fundamental da diversidade dos indivíduos na família e na sociedade, que não é contrária à sua necessidade de ter direitos iguais...".
 
3 - A Paz de Cristo fundamenta-se na verdade de Deus e do homem, (...) convida-nos a descobrir a beleza e a riqueza das diferentes formas de identidade e de comunhão".

Inspirado em Lucas 2:14 escrevi:


 PAZ  NA  TERRA  AOS  HOMENS  DE  BOA  VONTADE.
 
☼☼☼☼☼
 
Tenho consciência de que não sou perfeito. Razão pela qual nos escritos de minha lavra  procuro não perder o foco da veracidade da  Lei de Causa e Efeito ou Lei da Causalidade um dos princípios fundamentais preconizados pela Doutrina Espírita para explicar as contingências ligadas à vida humana.
 
☼☼☼☼☼

Isto exposto, convenhamos aquela mensagem natalina foi muito mais humanista do que antifraternidade ou desagregadora.
 

☼☼☼☼☼

Obrigado Senhor por manter-me vivo,. acordado e energizado.
Obrigado Senhor pela família conjugal que possuo.
Tu és o meu Pastor e nada me faltará.
 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

SHAKESPEARE

Quando da estada na Inglaterra (1971/1973) na cidade de Barrow-in-Furness
visitei Stratford-upon-Avon - cidade  onde nasceu William Shakespeare  -  poeta e  dramaturgo.
Naquela visita tive a curiosidade despertada para a poesia. Somente depois de passar para a inatividade é que em 1987 publiquei o meu primeiro livro.  É claro que meus escritos nada contém de Shakespeare.

As produções de Shakespeare somente atingiriam o nível em que se encontra hoje a partir do Século XIX.

A casa onde nasceu Shakespeare na Henley Street

Dizia :

 Shakespeare:
 
"Sempre me sinto feliz, sabes por quê ? Porque não espero nada de ninguém. Esperar sempre dói’. Os problemas não são eternos, sempre têm solução. O único que não se resolve  é a morte. A vida é curta, por isso, ame-a!. Viva intensamente e recorde: Antes de falar… Escute! Antes de escrever… Pense! Antes  de criticar… Examine! Antes de ferir… Sinta! Antes de orar… Perdoe! Antes de gastar… Ganhe! Antes de se render… Tente de novo! Antes de morrer…"

☼☼☼☼☼☼☼

Obrigado Senhor meu Deus por manter-me vivo, acordado e energizado.
Preciso manter-me na Paz de Cristo.
A vida me ensinou que a Paz de Cristo está dentro de mim.

domingo, 1 de dezembro de 2013

BOAS MANEIRAS...


Tomando sopa
 
 

Se existe uma colher do seu lado direito, haverá certamente um caldo, uma sopa ou um consomê como parte da entrada. Alguns erros... Todos fáceis de corrigir:

1) a colher se pega, com os dedos apoiados até no máximo a curva da colher, daí, com a colher lateralizada (todo o tempo) se mergulha no caldo, sopa ou consomê de dentro para fora (do seu peito para o centro da mesa) - a ideia é esfriar ligeiramente a sopa aproximando-a da borda ( só funciona na teoria);

2) leve a sopa a boca com a colher na lateral e sorva o liquido, isso mesmo, nada de apontar a colher para a boca e menos ainda de "enfiar" a colher dentro da boca, é chatinho, mas é lateral mesmo;

3) nem pensar em soprar, ok? tome pequenas porções mas NUNCA de uma sopradinha, é feio e anti-higiênico, menos ainda faça barulhos, o máximo que se aceita é o toque da colher contra o prato delicadamente.
4) não vire o prato, não incline, simplesmente abandone aquele restinho que a colher não pega.



 

No livro de minha autoria NA TRILHA DO SOCIAL - edição virtual - a motivação para compila-lo foi mostrar que em sociedade o obedecer regras independe de ter cultura, instrução ou educação. Não se trata de uma síntese, mas sim de uma visão resultante de algumas vivências....
 
 
 
 
 
Foi preciso humildade para derrubar preconceitos e frequentar melhores ambientes Os progressos que fiz na trilha do social, devo aos bons exemplos captados na caminhada de um Egresso da Baixada Fluminense que, de 1971 a 1973, teve a oportunidade de residir na Inglaterra - tida como o berço do "protocolo".
A ideia do livro surgiu em função das gafes e algumas saias justas.
 
 
 
 
"Aprender, praticar e transmitir."
Sua imagem é seu maior patrimônio.