Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional e dedilho os primeiros acordes em teclado Yamaha.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

POIS É...


A vida é uma tragédia quando vista de perto, mas uma comédia quando vista de longe.
Charles Chaplin

ö

Qualquer um pode zangar-se - isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa,
na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa - não é fácil.
Aristóteles, em Ética a Nicômaco

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

BAIXA COMÉDIA...

Na calçada pessoas que passam...
Ciganas tentam reter-lhes os passos
Magnetizando sofrimento e
fingindo trazer a sorte
exploram qualquer incauto passsante. Afasto-me e em silêncio
Contemplo mais uma engabelação
Síntese de uma baixa comédia humana.

domingo, 15 de novembro de 2009

ONIROCRISIA



Sonhos alicerce de ideais:
rosas do presente, fagueiras ilusões de hoje...
duros desenganos do amanhã.
Neste mundo cercado de invejosos,
revoltados, oportunistas e falsos amigos.
Gente que vai, gente que vem
Gente que chora, gente que ri
Gente que mata, gente que consola.
Não posso salvar o mundo
Eis o grito de alerta:
- Não tem mais jeito acabou.
- Boa sorte!
- Tudo o que sinto não são só palavras.
- O que sinto não mudará...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

O DOCE LADO DA INVEJA

Nas palavras de Marilyn Monroe:
- "Se você não consegue lidar com o meu pior, não merece meu melhor".
Nas palavras de Dunga - Técnico da Seleção Brasileira de Futebol:
- "Não pisem no meu calo".
◄◄◄-►►►
Dito isto, transcrevo a crônica publicada na Revista RIO SPORT - ANO 03#10 ago.NOV.09. Por Fernanda Mello - autora do livro Princesa de rua. Neutra Editora.

O DOCE LADO DA INVEJA
Não há como fugir: em alguma hora, a grama do vizinho é – e sempre será – mais verde. Não adianta termos o que precisamos. Estamos sempre na busca de mais. Não importa se o plano não nos cabe. Não interessa se o projeto não nos trouxer a menor alegria no final.

A verdade é que sem autoconhecimento e sem simplicidade, a vida pode parecer pequena demais diante de tanto sonho. E o sentimento que fica? Uma insatisfação ali, uma inveja que volta e meia a gente tenta esconder. E a gente jura, de pé junto, que não sente nada de ruim no peito.

Afinal, crescemos com a ideia de que tudo isso é feio. Muito feio. É, concordo que a inveja é um sentimento vagabundo. Mas, se prestarmos atenção, é possível transformar o tal pecado em algo bem mais proveitoso. Quer ver só? Sentiu um incômodo ao saber que sua amiga foi promovida e ganhou um aumento inacreditável? Bom, pra começar, sorria. De coração. Recicle o sentimento dentro de você. Comemore com ela, pegue-a como exemplo e transforme aquela invejazinha em pura fonte de inspiração. Mas, entenda uma coisa: a ordem não é copiar ninguém. (Afinal, onde está sua personalidade?). Encontre seu estilo, seu jeito de lidar com a vida, suas próprias limitações. Descubra-se. Aceite-se. E mãos à obra!
Eu, por exemplo, invejo deliciosamente a escritora Adélia Prado. Cada frase dela é, para mim, um abalo no meu possível orgulho, um aviso de que eu ainda não estou preparada, um ensinamento contínuo de que – sim! Podemos ser melhores a cada linha.

Pois bem. Era isso o que eu queria dizer em tempos de muitos pecados e ligeiras confissões. Sentimentos pouco nobres habitam em todos nós e não há como fugir disso. O importante é o que iremos fazer com eles. E o que eles poderão fazer com a gente (Se deixarmos).

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

"DELEITES" DA APPERJ

DELEITES
NOVEMBRO 2009, Nº59

GRATIDÃO...

Eliana Mariath Dantas e Diva Pavesi, sem ordem de precedência, agradeço os momentos vivenciados nas atividades culturais. Acreditem! Conviver com vocês foram momentos de crescimento individual nos quais pude agregar algo de positivo em minha senda por este planeta.

Sapientia - Salus - Stabilitas

Obrigado...
Pela amizade de cada uma.
Por terem relevado os meus defeitos...
Por meus valores aumentados...
Pela paz e segurança transmitidas...
Pelo silêncio que disse quase tudo...
Pela pureza dos sentimentos...
Por esse amor fraterno tão constante...
Por tudo isso e muito mais:
"Grande Arquiteto do Universo e Fada Madrinha da Cultura
abençoe e proteja
as amigas
Eliane e Diva".

domingo, 8 de novembro de 2009

NEM AZAR E NEM SORTE...

... Nem azar e nem sorte...
Muito embora na vida existam perdedores e ganhadores. A vida não é um simples jogo de cartas marcadas. "Não há prêmio ou punição na vida, apenas consequências. Isto no trabalho, amor, familia, dinheiro, saúde - Marta Medeiros-ZH-28.10.09 "
Sendo válida tal premissa será coerente estender para todas as circunstâncias de nossas vidas? Não acredita? Então acorde do mundo de fantasias e no trato com os "antagônicos"´- perdoe sempre. Mas não esqueça o "antagonismo" ele pode ressurgir do nada ou a qualquer momento. Afinal: - "Cesteiro que faz um cesto faz um cento".
Na vida há duas maneiras de aprendizado: pela dor ou pelo amor. Nós decidimos, nós plantamos e nós colhemos!
A vida é simplesmente o reflexo das nossas ações.
A vida não é uma sucessão de coincidências, de acasos... ou seja tudo resulta em consequências de nós mesmos!!!

sábado, 7 de novembro de 2009

VERNISSAGEM DE "MARCEL DE VILLEMOISSON"

No dia 5 de novembro compareci na vernissagem de Marcel de Villemoisson realizada no Forte Copacabana.
Diva Pavesi e eu.
••••

Palavras de Diva Pavesi - Commissaire de l' exposition - Présidente de Divine Productions - publicadas no France Monde Culture - novembre 2009 - Numéro Spécial MOSAÏQUE:


"MARCEL DE VIULLEMOISSON"- "SUR LA POINTE DES PIEDS..."

Homme et artiste unis pour la Gloire de l'Art et L'AMOUR UNIVERSEL

J'ai connu Marcel de Villemoisson en 2003, lorsque j'avais été invitée à assister à la Cérémonie de la remise des récompenses de la Société Académique Arts Sciences Lettres.

Acette époque, Marcel de Villemoisson officiait à la Société Académique comme Secrétaire Générale Adjoint, sa muse et épouse en étant la Secrétaire Général.

Viilemoisson faisait partie du Conseil d' Administration, de la Commission Supérieure des Récompenses et par ailleurs Créateur et Commissaire Général du Salon d'Art. Egalement rédacteurs très actif du Cahier d'Information "Rayonnement".... e finaliza

..."Je finirai par dire: Marcel de VILLEMOISSON, tu as intérêt à vivre encore 80 ans, pour que nous soyons ensemble pour fêter tes 160 ans. Tu es una grande leçon de vie pour nous tous. Tu es le Soleil, ta femme ta lune, vous êtes les plus beuax amoureux de cette planéte. Tes poupés sont heureuses d'avoir traversé l'océan atlantique et visité le merveilleux Fort fe Copacabana. Les enfants vont se réjouir de ton talent et de la beauté de tes tableaux.
Rio, comme le Christ t'ouvre ses bras et de dit: Bienvenue chez toi!"


Envelope comemorativo da vernissagem obliterado no dia 5 de novembro de 2009

◄►

Fotos:

(Fotografias gentimente cedidas por Teresa Linhares)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

DEFINITIVAMENTE... SINCERAMENTE...

No pouco tempo de vida neste planeta o cotidiano bem demonstra: - Aqui se faz. Aqui se paga. Uns mais outros menos... para alguns até parece que nada aconteceu. A Lei Superior não falha. Pode ser lenta, demora e às vezes parece até que não machuca... Definitivamente: - Deixa marcas indeléveis. Marcas que costumo dizer: - Nem Freud explica. Definitivamente, mesmo sem viver do passado, remoendo histórias... Devemos e temos que conscientizar-nos de que nas nossas origens raízes estão a chave de tudo. Definitivamente, há mais mistérios entre o DNA (ácido desoxirribonucleico) e a vida, do que sonha nossa vã filosofia!
O assunto pode ser polêmico e comportar diversas análises ou interpretações. Muito embora, para algumas pessoas: - Vez por outra, eu faça deste blog, uma tribuna para externar algumas cáusticas visões do decadente mundo em que vivemos ou até de assuntos que fustigam o meu interior. Em verdade, ao escrever DEFINITIVAMENTE... SINCERAMENTE... moveu-me a vontade de demonstrar a CAUSA E EFEITO e A LEI DO RETORNO onde uma pessoa tinha tudo e perdeu tudo. Desprezou e foi desprezado. Foi amado e não deu valor ao amor. Então que possamos aprender com a dor, com o desprezo, com o fracasso, com a humilhação, com a falta de amor. Que comecemos a relembrar quantas vezes deixamos de valorizar certas pessoas o quanto ela merecia.
Definitivamente... Sinceramente... Um dia ao fecharmos os olhos, olhando para dentro de nós mesmos, nos conscientizaremos o quanto nós nos enganamos. Portanto, não fira para não ser ferido, não magoe para não ser magoado, não desvalorize para não ser desvalorizado, não menospreze a capacidade dos outros, não se julgue mais sábio que os outros. Todos nós temos muito que aprender. Não exija perfeição de ninguém. Todos nós temos imperfeições. Use a franqueza sem pisar. Não negue favores, precisamos sempre arranjar um tempinho para fazer um favor quando alguém pede.
"A vida sempre será uma troca. De um dar e um receber".
PAX!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

OLHO GORDO - PECADOS CAPITAIS - AS SETE VIRTUDES

OLHO GORDO

PECADOS CAPITAIS:
Soberba, inveja, ira, preguiça, avareza, gula e luxúria.

CONTRAPOSTAS TEMOS AS SETE VIRTUDES:
Humildade, caridade, paciência, diligência (presteza), generosidade, temperança (autocontrole, moderação) e castidade.
Devem santas demais para o nosso tempo?

Ah, o tempo passa tão rápido... Cuidado! Daqui nada se leva.
NÃO CONCORDA? Assista ao filme "Seven – os sete crimes capitais"?

O invejoso é um monstro de olhos enormes... olhos que nos abarcam e tragam tudo... vampirizam nossa alegria, nosso sucesso, o amor que encontramos, tudo. Tudo o "monstro" quer para si.
A inveja corrói quem a guarda e – dizem – pode atrasar nossa vida.
Sai pra lá, olho gordo!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

ASSIM É A VIDA...

Assim é a vida... vez por outra encontramos pessoas maravilhosas... Dizem que a primeira impressão é a que fica... Portanto, Maria Luiza Santos Gomes de Oliveira você marcou o nosso encontro e durante muito tempo manterei viva na memória a nossa primeira conversa.
Aceite o meu abraço fraternal e poetano com os votos de sucesso.
Com muita satisfação disponibilizo a poesia remetida, via mensagem eletrônica, no domingo, 1 de novembro de 2009 – 23:38

◄◄►►

A Primeira Docagem do NAe São Paulo


O mês e o dia são sete
No relógio sete
Inverno de céu azul
Fase de lua cheia
Estrelas o céu permeia
Na ilha agitações
Motivo: Porta-Aviões
O maior, o mais famoso
Da esquadra brasileira
O São Paulo agitou
A nossa ilha inteira
Sua primeira docagem
Exigiu calma e coragem
Da família marinheira
Almirante Régis, o dique
Preparado pra missões
Abrir-se para receber
O imenso Porta-Aviões
Militares e civis
Conhecimentos diversos
Unindo universos
Fase criteriosa
Foi o planejamento
A execução da faina
Realizou-se a contento
Macacões, coletes, capacetes
Espias cinzas e amarelas
Transformaram o espaço
Em uma enorme aquarela.

◄►◄►

A Desdocagem do NAe São Paulo


Manhã sete de outubro
Passa das sete horas
Depois da chuva vislumbro
Poças restam agora
Refletindo tons de chumbo
Rápidas que vão embora
O dia tão cinzento
Sem sol, brilho e calor
Dique vago no momento
Tem homens no seu labor
Fim do enclausulamento
Guiou-o o rebocador
Na ilha imenso vazio
Aeródromo partiu
Desdocou sem um pio
Pouca gente assistiu
Maré alta desafio
De dentro do dique saiu
Diária rotina
A ilha retomou
Lembrança na retina
A atração terminou
Saída em surdina
Logo no cais ancorou.

◄◄►►



Malu Oliveira, setembro/2003

««»»

No ano de 2005 Maria Luiza nos presenteou a poedia SOU MARINHEIRO. Na fotografia da placa a poesia não ficou nítida.


Razão pela qual vou transcrevê-la.

Ao Comandante Hespanha,

Sou Marinheiro

Conheço o navio de proa a popa
Do mastro ao lastro
Do convés ao calado

Em cada partida
Triste despedida
A alegria do retorno
O regresso ao porto;
A emoção do atracar

Mochila às costas
Coração apertado
Ansiando voltar

O mundo esférico
Torna-se pequeno
Diante do meu navio
Que cruza todo o mar

Mar que tem um cheiro
Que reconheço de longe
Encapelado parece
Um potro bravio
Jogando o navio
De lá para cá

Quando liso, parece um tapete
Que nos permite até deslizar

Inúmeras histórias, tenho pra contar
Começam na terra e chegam ao mar
Meu navio, minha armadura
Motivo da minha bravura
Na defesa do que é brasileiro
Pois afinal, sou marinheiro

Hoje, fico no porto, fico em terra
Mas continuo a amar o mar
Um amor mais que verdadeiro
Porque antes de tudo, sou marinheiro.

Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, 11 de março de 2005.

Maria Luiza – AMRJ-08

UMA REAÇÃO...

O dinheiro quando temos achamos que é eterno. Ledo engano. A saúde quando temos achamos que é eterna. Na prática a ausência de um deles ofusca todas as nossas previsões.
A vida pode ser difícil. Mas nós é que a complicamos.
Tendo ou não dinheiro. Com ou sem saúde. Independente do meu modo de proceder ou agir; por pior ou melhor que seja o resultado ou efeito desse processo ou por mais coerente que seja o meu pensamento ou intenção, infelizmente, sempre, haverá um criticastro de plantão. Hoje em dia, diante da critiquice, a minha reação, sem exageros é: "fuck you".

domingo, 1 de novembro de 2009

O CAMINHO SE FAZ AO CAMINHAR.

No meu caminhar conheci o Prof. Dr. Roberto E. Tulli

a primeira consulta de avaliação, a segunda de procedimentos e na terceira os retoques... eis que uma janela no diálogo se abre e descubro que além da competência e sensibilidade do trabalho, com as mãos, por ele realizado, existe algo mais... Há o lado criativo voltado para a poesia.
Dito isto, eis a quadra por ele declamada:
O amor é belo
Porque é eterno
E também foi breve
Como tudo que é infinito.
Não pude deixar escapar a oportunidade de dedicar um exemplar do livro de minha autoria EU, poetificando... para o poeta Roberto Tulli e um outro para sua assistente a Sra. Sandra.