Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!



quarta-feira, 8 de abril de 2009

QUE TRISTEZA SINTO NO OUTONO!

Que Tristeza Sinto no Outono!
Delasnieve Daspet


Que tristeza sinto no outono!
A folha seca que o vento me traz,
o cabelo desalinhado grudado na face,
a saia colada nas pernas,
e a flauta tocando ao longe
- em tons amarelo queimado -
me fazem outonar ainda mais.

E chega a certeza,
muito mais, nesta época,
de que junto com as folhas secas
seguem a esperança, a segurança, o sorrir,
de alguém que já viveu muito e nada viveu;
De alguém desanimado diante da estrada.

Ah! não consigo entender este sentimento
que me invade no outono...
Porque fico assim aberta, a espera, querendo mais?

Esta é a época que todos os cheiros me invadem!
Todas as lembranças ficam vivas.
O sentimento da terra toma conta.
Amor outonal com desejo de p´ra sempre...

Busco o que poderia ter sido,
sonhos que ficaram esmaecidos;
lembranças equivocadas, transformadas
na ansiedade do que virá...
Dói-me a espera e o outono
de quem já se sabe, também, outonal.

_DD_14-04-04_Campo Grande - MS