Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


domingo, 3 de janeiro de 2010

NO TEMPO E ESPAÇO...

No tempo e espaço vivenciamos muitos pecados e ligeiras confissões. No tempo e no espaço vivemos com "pensalamengolóide" de variados "matiz". Sentimentos pouco nobres habitam em todos nós e não há como fugir. O importante é o que faremos com eles e o que permitiremos que eles façam. Apesar das juras de pé junto que nada existe de ruim em nosso peito: - nos confrontamos com o pervertido disse-que-disse, pensamentos impiedosos e ações causam reações que não contribuem para os relacionamentos interpessoais. Relacionamentos que se transformam num desfile de travestidas "segundas intensões".
No tempo, de há muito, 31 de dezembro não marca o meu final de ano. A última vez foi em 1981.
No espaço, considero-me um Ser Humano Livre. Os Seres Humanos Livres não se submetem a vontade ou pressão de ninguém.

“Non egus paucis offendar maculus”.

do velho Horário não é lei que tenha caducado com as revoluções literárias. É máxima do bom a qual me parece não deve somente incrustar-se nas cacholas daqueles que se deixam navegar pelo fruto de suas elucubrações, mas também que ilumine o cérebro daqueles que proferirem sentenças contra este quase septuagenário.

Não nego as minhas origens. Não esqueço o meu passado. Tenho consciência de tudo que fiz. No presente, para alguns sou um estorvo. Afinal, por mais que se esforcem, ainda, não conseguiram jogar-me na "vala comum". De nada adianta me chamarem de falso, mentiroso, etc etc Bem como não adianta sair por aí, aos quatro ventos, trombeteando que sou um revoltado ou que estou me fazendo de vítima... Estou me "lixando" para os julgamentos de pessoas que não considero como "paradigma". De uns tempos para cá, no trato com algumas pessoas tenho adotado a filosofia do cavalo na parada de 7 de Setembro: - Vou garbosamente andando, etc etc etc e, às vezes, tenho prazer em bancar o idiota diante de um idiota que banca "o inteligente" ou posa "de superior".
Meus escritos, crônicas ou poesias, retratam histórias distintas de diferentes modos, estão ligados ou não a certas situações da minha vida, onde não é o acontecimento que condiciona as palavras, mas as palavras narram um acontecimento. Estou neste mundo de causas e efeitos. O meu tempo de escrever para agradar de há muito já passou.

Para aqueles que dizem: - Elvandro, você só aborda o lhe dá IBOPE e esconde as coisas feias. Respondo que o meu cotidiano não contempla a hipocrisia. A verdade está nas minhas ações. Prefiro não ficar preso ao silogismo anacrônico do mundo em que vivemos. Não me considero o dono da verdade e nem me deixo levar pela volubilidade do “ter” ou “ser”. Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra.

Hello! Críticos. Meus escritos estão longe da subserviência e às vezes me consomem na utopia do viver na pluralidade de ideias, na confraria das boas ações que ecoam nos meus poemas. Escrever crônicas ou poesias é jogar no papel aquilo que está dentro de mim; é algo como mimetizar a vida sem influências e, sim, com confluências.
Repito: - Diante da critiquice, a minha reação, sem exageros é: “fuck you”.