Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!



domingo, 25 de julho de 2010

DISCUTINDO A RELAÇÃO...

Do texto "Discutindo a Relação" por Alessandra Leles Rocha, publicado em

http://www.mhariolincoln.com/articulistas/alessandra-l-rocha/artigo/discutindo-a-relacao

“Olho por olho, e o mundo acabará cego”,

dizia Gandhi; mas, quando o poder supremo é o único propósito de vida, administrar seja o que for pode sim tornar-se um emaranhado de problemas insolúveis e crônicos. Populismos por populismos, sorrisos por sorrisos, apertos de mãos por apertos de mãos... Criação atritos para mascarar crises não irá garantir sustentação para nenhum tipo de poder. O mundo inteiro assiste a consequências de repetições de atitudes assim; pagamos um preço elevado demais pela cegueira coletiva que se instalou no trato das relações humanas políticas, econômicas, administrativas e sociais. Antes que seja tarde demais, aqueles que tiverem alguma pretensão de poder haverão de retornar pela estrada e reescrever o caminho pelo diálogo, pelo entendimento, pela visão pacifica e harmônica da sociedade; somente dessa forma será possível coexistir."