Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional e dedilho os primeiros acordes em teclado Yamaha.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

A PALAVRA DE ORDEM É PROSSEGUIR...

Embora todos nós tenhamos vindo ao mundo nu. Em sociedade, muitas são as diferenças entre os seres humanos e as formas de avaliação. Um ser humano pode ser avaliado pela cor da pele, pelo número de línguas que fala, pelas roupas que veste, pelas joias que usa, pela profissão que exerce e até pelo muito ou pouco que faz. Portanto, se for injustiçado; - Não importa onde aconteceu... como aconteceu... Lembre-se de que o tempo é o senhor de tudo.

Quando criamos algo bonito e bom, não criamos para nós mesmos, mas porque recebemos a inspiração divina, a iluminação que é dada a alguns predestinados. Continuemos nossos caminhos, alguns irão ficar das margens atirando pedras ou colocando-as no caminho dos caminhantes. Ficar às margens atirando pedras ou colocando-as no caminho é o seu destino e a sua missão. Eles, ao final irão, pela ignorância de seus espíritos tacanhos, acreditar que foram muito importantes em suas vidas, e até foram, pois nos fortaleceram e trouxeram forças para prosseguir.

Infelizmente ainda existem, e como existem, pessoas que movidos por uma personalidade forjada se autoqualificam de práticos e eficientes, mas são movidas por sentimentos e emoções que não podem ser qualificadas como positivas.

A palavra de ordem é prosseguir. Faça-o sem dar ouvidos aos seus algozes. Dê a volta por cima... Infelizmente, embates e cobranças existem entre os seres humanos dos diversos segmentos sociais. Não se trata de preocupação em vão... De maneira subliminar convivemos com gostos, conceitos, preconceitos, gestos e atitudes etc etc Preste atenção!!! São muitas as situações em que as pessoas se agridem: no trânsito, nas filas, em consultórios, nos clubes, etc etc Cara de Paisagem nelas! Nada de "revanchismo" ou "retaliação"!

Muito embora não possamos fugir do que a vida nos traz. Em determinados momentos, melhor fazer "cara de paisagem". Cada obstáculo superado, engrandece a alma do caminhante!
Já passei por coisas demais... e sei que passarei por outras mil...
"Cara de paisagem" não é cinismo. "Cara de Paisagem é quando você está diante de um conflito e ignora solenemente para que os ânimos se acalmem ou a pessoa que te provoca desista de tal ato ou se sinta como um imbecil. Conforme, escrevi em outra crônica, neste blog, no dia 29 de junho de 2010:
"Os cães ladram e a caravana passa..." Um ditado árabe, muito falado e repetido por Ibrahim Sued (1924 — 1995) jornalista e colunista social brasileiro que insistia dizer que não importa o latido dos cães, não importa o barulho que façam a caravana seguirá o seu caminho.