Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


quinta-feira, 12 de abril de 2012

EDUCAÇÃO E CIDADANIA

Educação e Cidadania
Por: ALESSANDRA LELES ROCHA





A questão do planejamento familiar no Brasil parece mesmo ser o grande “tendão de Aquiles” da sociedade, dada a sua imensa complexidade; afinal, é a vida que está no centro da discussão. Mas são tantos os pontos a promover o debate inflamado que é preciso, em respeito aos mais diversos pontos de vista, analisar objetiva e delicadamente a questão.
Por mais que o Brasil demonstre sua pujança progressista mundo afora, ainda é um país que não alcançou um denominador comum no que diz respeito ao seu Índice de Desenvolvimento Humano – IDH; portanto, temos refletido a existência de extremos em nossa população. Nesse contexto, pesa significativamente a carência, e porque não dizer, a fragilidade da educação para uma formação cidadã do individuo que o permita a consciência e o discernimento necessários no cumprimento de seus deveres e obrigações sociais; bem como, sobre seus direitos individuais e coletivos. 
Quando falo em educação, não me restrinjo a referir apenas à educação escolar; mas, a junção efetiva entre a aquisição de conhecimentos (aprimoramento intelectual) e a base de formação ética e moral oferecida no seio familiar. Compartimentalizada como está a educação, a formação do individuo fica realmente comprometida e o reflexo pode ser percebido de várias formas, inclusive no modo como jovens e adultos têm conduzido a sua sexualidade. E sob esse aspecto não faltam exemplos diariamente na mídia, desde questões como a exploração sexual de crianças e adolescentes, a pedofilia, o aumento no número de pessoas contaminadas pelo vírus da AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis (Sífilis, Hepatite, por exemplo), o abuso de álcool e de drogas (que conduz inevitavelmente muitas crianças e jovens à prostituição para conseguirem recursos e adquirir esses produtos), o abandono e o assassinato de recém-nascidos e crianças, até o próprio aborto, o que demonstra claramente a profundidade dos abismos existentes.
Famílias desestruturadas geram em efeito cascata mais desestruturação, paralelamente a um sentimento sombrio de banalização de suas ações e comportamentos. Sem o devido envolvimento responsável no planejamento familiar, homens e mulheres (independente da faixa etária) prestam um grande desserviço à sociedade, sobremaneira no que tange aos impactos econômicos. Todos os exemplos apresentados acima implicam em ônus aos cofres públicos, atingindo diretamente os serviços básicos (especialmente saúde e segurança). Distorcendo ao objetivo primaz dos programas sociais do governo em resgatar o individuo e promovê-lo para a busca de constantes melhorias sociais, infelizmente, a ignorância de muitos persiste em usufruir das benesses e devolver ao Estado as consequencias do seu modo particular de lidar com os problemas. A certeza das mãos do Estado a amparar e proteger os necessitados tornou-se remédio e veneno na mesma dose. Por isso, se a população estivesse em um nível satisfatório de educação, o que implicaria já ter o domínio consciente sobre sua cidadania e seus valores, certamente os erros não continuariam a ser repetidos.
Então, se a própria Organização Mundial de Saúde – OMS aponta o Brasil como quarto país com maior número de casos de nascimentos de bebês anencéfalos no mundo - (bebês com ausência parcial ou total do cérebro), cuja incidência é de cerca de um caso para cada 700 nascimentos por ano, com uma média de 615 mortes em decorrência da doença -1, antes de qualquer pensamento ou doutrinamento jurídico para o assunto (que são também muito importantes para as nossas reflexões) 2há urgência em debater o planejamento familiar no país. A anencefalia é apenas uma de milhares de outras doenças a atingir cidadãos brasileiros antes mesmo de seu nascimento; por isso, as famílias precisam estar de fato preparadas (psicologicamente e emocionalmente) para todas as eventualidades que possam surgir, já que um ser humano em todas as suas fases de vida demanda cuidados e investimentos. Já passou da hora da sociedade buscar o cerne da questão, ou seja, aceitando que decisões, ou escolhas, para serem tomadas dependem de um grau de maturidade e avaliação particular bastante expressivo, de modo a se evitar arrependimentos e/ou situações as quais não possam ser reparadas, revertidas.

A maternidade e a paternidade precisam ser responsáveis; trata-se de um passo a ser dado com sabedoria, com disponibilidade, com estrutura, com educação e cidadania.

________________________________

1 http://msn.minhavida.com.br/saude/materias/15012-brasil-e-o-quarto-pais-com-maior-numero-de-casos-de-anencefalia
2 http://estadao.br.msn.com/ciencia/com-sess%c3%a3o-suspensa-decis%c3%a3o-sobre-aborto-de-anenc%c3%a9falos-fica-para-5%c2%aa