Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


terça-feira, 9 de agosto de 2016

A ESTRADA DA VIDA...


A ESTRADA DA VIDA...

Em verdade a estrada da vida não é uma reta... É uma estrada com  algumas curvas chamadas de fracassos e pontes chamadas confusão.

Nela encontramos quebra-molas que chamamos amigos. Nos deparamos, também, com os faróis de advertência: os familiares.
Para vencermos e chegarmos ao final, isto é termos sucesso, na estrada da vida, temos que ter um bom "estepe" ou seja como sobressalente:
muita determinação. Para nos impulsionar devemos contar com o motor chamada perseverança. Não esquecendo de um bom seguro: a Fé.
Com tantos requisitos, infelizmente, nem todos, chegam ao lugar chamado sucesso. Portanto, fiquemos atentos às palavras de Henry Ford:
"Não temer o futuro nem idolatrar o passado. O Insucesso é apenas uma oportunidade para começar de nova com mais inteligência. O passado só nos serve para mostrar nossas falhas e fornecer indicações para o pregresso futuro."
No meu entendimento, ninguém deve se envergonhar de corrigir seus erros e mudar as opiniões; afinal quem raciocina e aprende com as lições da vida: - Não há do que se envergonhar.
Na estrada da vida rumo ao sucesso substitua os desenganos por uma nova esperança.
Lembre-se: - Discriminação é coisa nojenta.
Muito embora às vezes tenha sido atitudes pusilânimes, sem dissimular, abominei a hipocrisia. Se por um lado não fui modelo de filho, procurei ser um bom esposo e pai. Inconscientemente, onde quer que eu vá lavarei um pouco do meus passado... Comparo a minha vida a um verbo conjugado na defectividade... O meu orgulho de ter sido marujo advém  dos possíveis elogios da vida. Elogios que podem ter sido um estímulo, mas o elemento incentivador foram os aplausos de minha consciência.

A educação e a cultura são os instrumentos transformadores de uma sociedade. A tecnologia e o conhecimento fazem parte do cotidiano,  impondo ações renovadas, enriquecedoras e dinâmicas. Tendo em vista o inegável mundo globalizado em que estamos inseridos, muito mais teria a dizer para reafirmar o orgulho de ter sido marujo. Que as palavras, por vezes, poéticas proferidas e as parábolas deixadas mas entrelinhas, possam atuar como um bálsamo consolador  para que todos os marujos diante das decepções que as atinjam...
O orgulho de um marujo não se alquebra diante do infortúnio... Seja o melhor em sua área, destaque-se pelo perfeccionismo, seja criativo. Faça o seu trabalho malfeito e você  odiará o que faz. Se algo vale a pena ser feito na vida, vale a pena ser bem feito. Viva com esse objetivo. Você, com certeza, na carreira de marujo, não ficará rico, mas poderá ser feliz porque a sensação do dever cumprido é bem maior naqueles que fazem o trabalho bem feito do que naqueles que fazem o mínimo necessário.
No livro "Revivendo o Passado", página 51, relatei o entendimento de um superior que dizia:-  "marujo tem que ser safo. Tem que mentir". Hoje, mais do que à época daquele diálogo, permito-me, veementemente, discordar. Hoje, temos marujos, homens e mulheres, que exercem a profissão com bom senso e que, obviamente, não medem esforços no sentido de promover o seu desenvolvimento cultural e as realizações de suas legítimas aspirações... Ser marujo não é ser mau...Ser marujo não é ser indolente... Ser marujo não é ser boêmio...
Consciente de minha fragilidade humana continuarei até meus dias finais, exercitando o labor ininterrupto de desbastar a pedra bruta das minhas imperfeições...
Por vocação, procurei uma profissão e, depois, apliquei-me a ela, portanto, apenas e todas as curvas e pontes, aproveitei os solavancos de alguns quebra-molas, tirei proveito do facho  luminoso de alguns faróis... Razões pelas quais, tenho vários motivos para me considerar um vencedor e dizer:
Fui um marujo? Sim. Com muito orgulho!
No meu entendimento ser marujo não é ser cínico... Ser marujo não é ser descrente... Estar e ser marujo é ter direitos e deveres... É dizer não à mentira e não às drogas... É dizer sim ao  ideal do bem servir a Pátria.
Estar marujo é ter  orgulho... Estar marujo não delega a ninguém o poder de trata-lo com gentalha, com desprezo ou  humilhação... Estar e ser conscientemente um bom marujo é estudar e perseverar...
Um bom marujo deve  lutar por melhores dias... Um ótimo marujo deve preferir as lágrimas de não ter vencido do que a vergonha de não ter lutado por dias melhores... Um ótimo marujo não se envergonhará da sua s condição de trabalho... Um ótimo marujo refletirá quanto ao fato de que não é a posição que exalta hierárquica  ou degrada uma pessoa... 
Partindo-se da  premissa de que é sempre pelo ideal e só  pelo ideal que nos dedicamos... Consideramos que os homens sacrificam-se por visões que o vulgo desdenha como ilusões... Tenho muitas razões para ter muito orgulho de uma dia ter sido marujo. Efetivamente, mesmo no meio acadêmico, não mereci os desdéns nem os ódios e agressões contra mim lançados... Continuo com a consciência tranquila: limpa e pura. Com o tempo tudo foi comprovado ser infundado... Mas nem por isso as "mentes doentias" deixaram de azucrinar os meus passos... Como disse um colunista social do passado: - "Enquanto os cães ladram a carruagem passa."
Depois de algum tempo de efetivo serviço, lembrando as badaladas do sino de bordo,


você poderá, ao olhar para trás, lembrar dos momentos onde tenha sido potencializado o cumprimento dos deveres e o exercício dos direitos com liberdade. Liberdade! Sim. Liberdade de expressão, de opinião, do ir e vir! Claro que não! Refiro-me a liberdade interior externada pelo verdadeiro espírito de doação a Pátria.