Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.

ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA.
ALGUNS LIVROS DE MINHA AUTORIA - DOWNLOAD? POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO.
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e formatadas com programas "freeware".


As pessoas passam, as obra permanecem. Ninguém é obrigado a gostar de alguém, mas existe uma coisa que se chama: respeito. Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços... Valores... Reviravoltas... No final do caminho, as diversidades mais difíceis, não nos matam - nos tornam mais forte.
Estou de bem com a vida... Faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!



terça-feira, 8 de março de 2011

AO ENSEJO DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER. PUBLIQUE-SE...

SER MULHER
(Carvalho Branco)

Dizem que nascer mulher
é carma pra ser sofrido:
sem viver o que ela quer,
em destino submetido.

Hoje não é tanto assim;
tem mulher emancipada:
não falo apenas por mim,
quem se impõe, é respeitada.

Confesso que ser mulher
foi-me antes bem difícil.
Quem pode meter colher
sem se transformar num míssil

em briga de pai com filha,
ou de marido e mulher?
A vida me foi guerrilha.
Entenda-me, se puder.

Um dia, porém, cansei.
Quem me ensinou foi a vida.
De mim, o melhor eu dei,
mudei rumo da partida.

Sou feminina bastante,
sei amar como ninguém;
o amor pra mim é constante,
fidelidade também.

Não pensem que sou de antolhos:
só regras, sem exceções...
são amorosos meus olhos
observam os corações...

Sei muito bem ser flexível.
Se cada caso é um caso,
ao parecer de igual nível,
não dá a mim qualquer azo

para criticar alguém.
Nem posso julgar quem seja;
dessa vida, no vai e vem,
compreender mais se deseja!

Esse é o papel da mulher;
parece com São Francisco:
entender mais, se puder,
mas sem correr qualquer risco

de não ser valorizada
como mulher, mãe, esposa;
de ficar enclausurada
- em casulo, a mariposa!

Ser mulher é ser tão gente,
capaz até de ser santa.
É ter livre a sua mente,
poder colher o que planta.

Lado a lado com o homem,
tal no amor e na amizade,
para que eles, juntos, somem,
dêem, ao mundo, qualidade!

Ser mulher é ser amiga,
companheira inseparável;
cristal água que mitiga
a sede humana implacável!

É ser, do Mundo, pilar
de um meio mais sustentável.
É ser fonte de um amar
e uma fé inabalável...

Ser capaz de superar
os embates desta vida;
ser tronco pra não vergar
e copa pra dar guarida.

Ser chama do amor, da vida!
Ser a musa que enternece alma mais empedernida...
Ser aquela que merece

empunhar branca bandeira
por sobre a terra, ar e o mar,
pois sendo mulher-guerreira
veio o Mundo desarmar.

Com seu carinho e ternura,
Maria, a mãe do Cristo,
deu exemplo sem censura com o seu doce “Resisto!”

Sem mostrar qualquer revolta,
tendo por arma a palavra,
sem precisar nem de escolta,
toda mulher força lavra.

Ser mulher é ter missão
de importância contumaz:
por amor em coração
do homem... Dar, à Terra, Paz!...

*****************

Carvalho Branco é o nome utilizado por Marilza Albuquerque de Castro para assinar as suas produções literárias. Marilza é a atual Presidente do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais - InBrasCI
--