Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


terça-feira, 22 de novembro de 2011

SIMPLES OBSERVAÇÃO...

Na maioria das vezes só entendemos direito o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça. Todos os dias Deus nos dá, junto com o sol, um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes.
Muita vezes procuramos fingir que não percebemos esse momento, que ele não existe, que hoje é igual a ontem e será igual  amanhã. Ledo engano! As pessoas não são insubstituíveis, cada pessoa é única. Todos temos uma história que com certeza daria um livro. Uns têm o despreendimento, ousadia ou coragem de escrevê-la.
No viver a vida não existem regras prontas. Cada um tem que descobrir o seu ponto de equilíbrio.
A televisão  como principal entretenimento para "zilhões" de brasileiros discute com muito calor: quantos beijos entre pessoa do mesmo sexo podem ser dados num capítulo ou se um casal gay pode aparecer tomando café de manhã na cama. Fora preconceito! Mas, o que não aparece é alguém lendo um livro.

A grande verdade é que muitos não observam: - Ignorando seus valores tornam-se fácil presa para invasões aculturantes de toda sorte. O resultado na prática é um bando de "dependentes" das "pseudas benesses públicas".

Desejamos mudar o que? Mudar de lugar? Mudar nossos ideais? Mudar nossa maneira de ser? Mudar nosso interior?
Os fatos aí estão e se apresentam de formas incontáveis Uma realidade  de alto preço. O desinteresse pela leitura, diga-se pela cultura, acontece e representa, na prática, a multiplicação de todo tipo de parasitas (corruptos e corruptores) dedicados a prosperar com o dinheiro do Erário Público.

O interessante é que ninguém se declara ou se põe contra o livro, a leitura ou a cultura. Não lendo ou pouco lendo o público pouco pensa, não sente e nem sabe o que é interesse saber.
Às vezes tudo parece como se estivéssemos em um teatro, num terrível e trágico teatro que perturba. Sinal dos tempos? Ou a constatação triste, nua e crua que vivemos um mundo mais tecnológico do que humanista; um mundo de conflitos ideológicos, de incompreensões, de abusos, de desonestidade e de corrupções de toda ordem.

De sã consciência é inadmissível continuarmos convivendo com tantas mazelas. Infelizmente, parte significativa, vive embala pelos "vales" politicamente concedidos. Em síntese, assistimos a banalição e a inversão de valores sociais e no processo de viver a vida deixamos de encontrar o ponto de equilíbrio.

O programa "Profissão Repórter" - TV Globo - 22/11/2011 - mostrou uma realidade que teimamos em não enxergar: a gravidez de meninas entre 11 e 14 anos. Uma mazela social.  São mais de 42.000 casos no norte deste grande Brasil. O problema é uma questão de saúde pública.

Vixe! Brasil cujo dístico ORDEM E PROGRESSO inscrito em sua Bandeira parece uma utopia. E, a inversão de valores já atinge uma das mais antigas instituições a FAMÍLIA.

Qual a sua opinião na abordam desta simples observação? Abrangente que englobou, superficialmente, pitadas de políticas públicas, cidadania, cultura, saúde e a família. Propositalmente foi omitido o assunto  segurança pública.

É inadmissível continuarmos vivendo e acreditando nas falácias daqueles que têm como responsabilidade e dever gerir o nosso país quer no nível federal, estadual ou municipal.

Tudo isto nos conduz, indubitavelmente, a uma profunda reflexão sobre a atualidade e o futuro que nos aguarda. Ou será que não?
Será que estou sendo ca.tas.tró.fi.co?