Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


domingo, 7 de julho de 2013

CIDADANIA


CIDADANIA

            A violência a que estamos submetidos nada mais é do que uma fotografia, sem retoques do tobogã em que se transformou a nossa sociedade. Em nossa sociedade crescem, constantemente, o ódio, a violência e a desigualdade social. Perderam-se os referencias éticos e morais em relação à vida humana e, infelizmente, também, os relacionados com a Pátria e à Família. A maioria das casas é murada, com proteções de ferro. Os edifícios com cercas eletrônicas. Nos veículos usamos película "INSULFILM™".
            Será que existe uma relação entre a pobreza e a marginalidade? O que não podemos é cruzar os braços e achar que a pobreza cumpre prisão perpétua nas mãos da violência. O "Estado" tenta ocupar o espaço perdido para um poder não reconhecido. O trabalho que organizações da sociedade exercitam pelo social, mais do que nunca, deve ser realizado sem os ranços do clientelismo anacrônico. Será que a simples instalação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadoras) resolverão o problema da violência?
            Sonhamos com uma sociedade menos violenta... Sonhamos com o exercício pleno dos direitos civis e políticos, com o desempenho dos deveres do Estado para com os cidadãos... Vivemos com o oposto... Fatores que aumentam o risco de uma pessoa se tornar violenta:
·         Uma primeira infância negligenciada.
·         Uma adolescência sem limites morais e uma convivência com pares violentos.
·         A exclusão social, que por si só, não é um dos únicos motivos para que as pessoas se envolvam  com a criminalidade.
Sem atingir quem manda no crime, não se consegue controlá-lo. Enxuga-se o gelo da violência. Violência que existe há muito tempo, em forma de desigualdade social e jurídica. Violência agora mais evidente e acompanhada de armas, dinheiro e de substâncias entorpecentes, alucinógenas e excitantes. Nas palavras de Alberto Dines, jornalista carioca, publicadas no Jornal do Brasil de 10/5/2003: "O crime organizado é balela. O nome correto é narcoterrorismo".
      Infelizmente não há como negar que a rotina da barbárie de certa forma entorpeceu as grandes metrópoles e avança pelos rincões do país. Isso é grave! Reverter essa pasmaceira eis o grande desafio.
      Enquanto isto, por enquanto, a segurança diante da violência é um artigo de luxo. Enquanto isto,  as pessoas ficam separadas física e psicologicamente, bloqueadas nos prédios, na solidão em meio a computadores.