Sou mais um entre tantos...

Sou mais um entre tantos...
#FocoForçaeFé
A FILOSOFIA E A MISSÃO DESTE BLOG INCLUI A DIFUSÃO DA CULTURA E A UTILIDADE PÚBLICA.

"Cada pessoa, por si só, promove a sua indispensável transformação interna, transmutando o pesado chumbo do seu emocional, no ouro reluzente da Evolução Mental."

"Considere como é difícil modificar a si mesmo e você entenderá quão pouca chance tem ao tentar modificar outras pessoas." - Jacob M. Braude

"Seja em você a mudança que quer para o mundo" - Ghandi´

Aos preconceituosos e aos piadistas, sugiro que olhem para si mesmos antes de julgarem os outros... Quem aponta um dedo para alguém, aponta três para si mesmo.


Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade
Fé Esperança Caridade - Virtudes chamadas teologais porque têm a Deus por objeto de modo imediato. Pela fé nós aderimos ao que Ele revelou; pela esperança tendemos a Deus apoiando-nos em seu socorro para chegar a possuí-Lo um dia e vê-Lo face a face; pela caridade amamos a Deus sobrenaturalmente mais do que a nós mesmos. A minha Fé não é achar que Deus fará o que eu quero, mas basea-se na certeza de que Ele fará por mim tudo o que preciso.

Fé Esperança Caridade

Fé Esperança Caridade

Verbete Wikipédia

Verbete Wikipédia
Verbete Wikipédia

O BRASÃO

O BRASÃO
Visite o blog do Barão de Burity clicando no Brasão.
Meus livros são minha essência.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.

DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA.
DOWNLOAD LIVRO DE MINHA AUTORIA - POR FAVOR, CLIQUE NO TÍTULO ABAIXO...
CRÉDITO DE IMAGENS
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.

PARA MEDITAR...

"OS HOMENS PASSAM, A OBRA PERMANECE!"

"GARIMPANDO AMIZADES:
PERDI MUITOS DIAMANTES ENQUANTO OCUPADO GARIMPAVA NO MEIO DE FALSAS PEDRAS PRECIOSAS."

"NÃO ME IMPORTO COM O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM. IMPORTO-ME COM O QUE EU PENSO E COM O QUE FAÇO. EIS UMA DAS CARACTERÍSTICAS DO MEU CARÁTER."

"NINGUÉM É OBRIGADO A GOSTAR DE ALGUÉM, MAS EXISTE UMA COISA QUE SE CHAMA: RESPEITO!"
Nunca sabemos onde a vida nos levará. Tropeços e valores. Reviravoltas. Ficamos surpresos... Às vezes, no caminho um pensamento nos faz dizer: -"Este é o pior momento da minha vida". Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, o que não nos mata - nos torna mais forte.
Agora as diversidades não importam. Eis o dilema! A vida é uma jornada e não um aleatório destino. Egresso da Baixada Fluminense... Ex-Marujo...
De bem com a vida - acordado e energizado - faço do escrever a minha terapia ocupacional.
Acima de tudo agradeço a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.
Servir à Marinha:
Uma visão!
Um sonho!
Uma vida!


domingo, 24 de julho de 2016

ESTOU BEM...


Estar e ser Amigo (a) é mais que estender a mão
É mente aberta, coração pulsante, costas largas...
É dar e nada esperar de retorno
É permanecer próximo quando as coisas não estão bem.
É ter disposição para escutar nossos problemas...
É nos ajudar a solucioná-los.
Sou e estou feliz. Por quê?
Por que tenho você  no rol de amigo (a).
Graças a Deus! Estou bem.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL...

RECEBI E PUBLICO POR ENTENDER COMO UM ASSUNTO QUE MUITOS NÃO LEMBRAM OU DESCONHECEM...


A BEM DA VERDADE, SE A MEMORIA NÃO FALHA, NOS IDOS DE 1953, ESTUDEI O ASSUNTO NO COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO. O TEMPO VAI LONGE... E A MEMÓRIA TAMBÉM...
FOI ÓTIMO RELEMBRAR.


A diferença entre Patrimônio Material e Patrimônio Imaterial? 
A criação do organismo federal de proteção ao patrimônio, ao final dos anos 30, foi confiada a intelectuais e artistas brasileiros ligados ao movimento modernista. Era o início do despertar de uma vontade que datava do século XVII em proteger os monumentos históricos.

Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional foi criado em 13 de janeiro de 1937 pela Lei nº 378, no governo de Getúlio Vargas.

A criação da Instituição obedece a um princípio normativo, atualmente contemplado pelo artigo 216 da Constituição da República Federativa do Brasil, que define patrimônio cultural a partir de suas formas de expressão; de seus modos de criar, fazer e viver; das criações científicas, artísticas e tecnológicas; das obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais; e dos conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico. 

Patrimônio Material 
O patrimônio material protegido pelo Iphan (http://portal.iphan.gov.br/) com base em legislações específicas é composto por um conjunto de bens culturais classificados segundo sua natureza nos quatro Livros do Tombo: arqueológico, paisagístico e etnográfico; histórico; belas artes; e das artes aplicadas. Eles estão divididos em bens imóveis como os núcleos urbanos, sítios arqueológicos e paisagísticos e bens individuais; e móveis como coleções arqueológicas, acervos museológicos, documentais, bibliográficos, arquivísticos, videográficos, fotográficos e cinematográficos.

Patrimônio Imaterial
Unesco define como Patrimônio Cultural Imaterial "as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados - que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural."

O Patrimônio Imaterial
É transmitido de geração em geração e constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, de sua interação com a natureza e de sua história, gerando um sentimento de identidade e continuidade, contribuindo assim para promover o respeito à diversidade cultural e à criatividade humana.

Livro Tombo - A expressão Tombamento e Livro de Tombo, provém do Direito Português, onde a palavra tombar tem o sentido de registrar, inventariar inscrever bens nos arquivos do Reino. Tal inventário era inscrito em livro próprio que era guardado na Torre do Tombo, a torre albarrã, do castelo de São Jorge, em Lisboa (Portugal). Ali se guardavam, para além dos referidos tombos de registo e demarcação de bens e direitos, os documentos da Fazenda, os capítulos das Cortes, os livros de chancelaria, os registos de instituição de morgados e capelas, os testamentos, os forais, as sentenças do juiz dos feitos da Coroa, as bulas papais, os tratados internacionais, a correspondência régia e muitos outros documentos oficiais da história do país, e muitos referentes à História do Brasil.

Resumindo, diríamos que "Sem o conhecimento de sua história um povo é órfão. Ignorando seus próprios valores aceita o que lhe for imposto.  Portanto, o Tombamento Material e Imaterial  preserva a história e a autoestima de um povo."

sexta-feira, 15 de julho de 2016

PEDRADAS...

 

Quem tem Fé
Vibra e anda
Sobrevive.
Quem trabalha
Ganha.
Quem desfila
Aparece.
Quem faz
Se bem-sucedido
Incomoda.
Dê um passo à frente...
O que encontrarás?
Além da mediocridade
A inveja
A incompetência
Com certeza...
Pedradas virão....

domingo, 10 de julho de 2016

ENQUANTO CAMINHO...

 
 
 
 
caminho parece estreitar...
Uma porta se abre...
Realidades constatadas
Alegrias
Sucessos
Tristezas.
 
Caminhando...
O tempo passa...
Vencendo obstáculos
A paisagem é fascinante
Árvores floridas.
Pássaros gorjeando.
 
No meu corpo cansado
Em desejos ocultos
O passado dança...
 Com alma tatuada de experiências
A mente se aquece
Com um único desejo
Nada de ter ou ser.
 
Caminhado...
O sol me aquece
A brisa acaricia
No rosto
Lágrimas e sorrisos...
Da mais pura felicidade.
 
Gosto de gente
Amigos são tesouros
Família é diamante
Acredito na fraternidade
Enquanto caminho... Uma porta se abre...
Irei além do ser ou não ser.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

sábado, 9 de julho de 2016

HOMENAGEM PRESTADA A ELTON BURITY PELOS "ANJOS INVASORES"

 
 
HOMENAGEM PRESTADA PELOS "ANJOS INVASORES"
1947   2014
 
  
 
  




Eu como aprendiz de poeta
Escondo em meus olhos lágrimas que molham a saudade.
A vida  não para... Quer andemos depressa ou lentamente o tempo passa...
Sempre teremos momentos de alegria, de felicidade e de profunda tristeza.
Neste trem chamado "vida"  somos eternos temporários passageiros.
A vida é uma ladeira íngreme.
A nossa tarefa é aceitar os altos e baixos com resignação.
Felizes aqueles que são lembrados!
 

   
  
Ninguém Morre Enquanto Permanece Vivo No Coração de Alguém...
  

 
 Por favor, para melhor visualizar clique em qualquer das figuras.
 


OS DEZ PAÍSES DO MUNDO...

 
Image result for mapa mundi
 
Os 10 maiores países do mundo
Rússia - 17.075.400 km2
Canadá - 9.976.139 km2
China - 9.561.000 km2
Estados Unidos - 9.519.666 km2
Brasil - 8.511.966 km2
Austrália - 7.682.300 km2
Índia - 3.287.590 km2
Argentina - 2.776.889 km2
Casaquistão - 2.717.300 km2
Sudão - 2.505.813 km2

segunda-feira, 4 de julho de 2016

IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS...

 

 Do púlpito da Igreja, sítio profundamente simbólico da luta abolicionista em fins do Século XIX, falaram várias vezes Joaquim Nabuco, José do Patrocínio e outros gigantes da Abolição. Daquela histórica tribuna discursei em nome da Provedoria da Imperial Irmandade dos Homens Pretos.
(Foto Leandro Marins)
 
 
 Naquela ocasião, por várias vezes, citei Joaquim Nabuco que teve uma participação de extrema importância no movimento abolicionista.

Hoje, fico a me perguntar: - Seriam aquelas contundentes palavras resultantes do fato de Joaquim Nabuco ser  o  Patrono da Cadeira  nº 19 que ocupo na Academia Maçônica de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro (AMACLERJ)?
 
Para mim, foram minutos de fortes emoções... O "discurso", seguindo a motivação da solenidade, fez referências a REDENTORA e aos GRANDES ABOLICIONISTAS. A Igreja, literalmente, lotada, agitou-se quando abordei o resultado da abolição  e a mobilização da sociedade ao longo da década de 1880 contra o continuísmo do trabalho escravo que se traduziu em fugas maciças, assassinatos de proprietários de terras e capatazes, resultando em um número cada vez maior de pessoas que questionavam se a escravidão era legítima ou não.
 
O tempo vai longe... 2004... 2016... Não tenho uma cópia daquele discurso... Entretanto, lembro-me ter mencionado:
 
A primeira grande utopia da Libertação dos Escravos:
"o negro tornar-se igual perante a lei, que não  lhe deu garantias que que seria aceito na sociedade".
 
Recordo ter proferido as seguintes palavras...Copiadas sei lá de onde:
 
► "... os libertados foram vítimas de vários preconceitos... Àqueles que migraram para as cidades só restou o subemprego. A ideia que o negro só servia para trabalhos duros ou seja serviços pesados, deixaram sequelas até os dias atuais."
 
► "A inserção do negro na sociedade e a questão racial brasileira
 não terminou em 3 de maio de 1888."
 
Após mais de 30 minutos de discurso - flashes pipocaram, uns lançavam olhares de reprovação, outros de perplexidade, outros esboçavam discretos sorrisos de satisfação pelas palavras (verdades/realidades) proferidas. Palavras que apesar da cobertura da mídia não ousaram publicar.
 
A rrematei aquele longo discurso com as seguintes palavras de Joaquim Nabuco:
 
"A escravidão permanecerá por muito tempo como a característica nacional do Brasil."
 
 "O verdadeiros patriotismo é o que concilia a pátria com a humanidade."
  

 O neoabolicionismo é a "psicanálise da nação brasileira", segundo Bruno de Cerqueira expôs no primeiro simpósio nacional que o IDII realizou, em setembro/outubro de 2005,

 https://idisabel.wordpress.com/neoabolicionismo/



sábado, 2 de julho de 2016

DIVULGAÇÃO...



 
 
EFEITO MANADA
 
 
Por Alessandra Leles Rocha 
Pane no sistema, alguém me desconfigurou
Aonde estão meus olhos de robô?
Eu não sabia, eu não tinha percebido
Eu sempre achei que era vivo

 
Parafuso e fluido em lugar de articulação
Até achava que aqui batia um coração
Nada é orgânico, é tudo programado
E eu achando que tinha me libertado
Mas lá vem eles novamente, eu sei o que vão fazer
Reinstalar o sistema

 
Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga
Tenha, more, gaste, viva

 
Pense, fale, compre, beba
Leia, vote, não se esqueça
Use, seja, ouça, diga

 
Não, senhor, sim, senhor
Não, senhor, sim, senhor [...]

 
(Admirável Chip Novo – Pitty)

 
 
Nada deveria ser mais deprimente ao ser humano do que a demonstração explícita da falta de personalidade. Todos os Homo sapiens sobre o planeta, queiram eles ou não, são seres únicos, singulares, seja pelas milhares de variantes biológicas ou comportamentais. Cada um tem uma identidade e isso deveria ser um motivo de orgulho, de exaltação; mas, o que se vê rotineiramente é uma busca incessante pela massificação, estereotipização, como formas de se estabelecer uma cultura de igualdade para a desigualdade natural e intrínseca de todos nós.
Talvez, muitos estejam tão absortos pelo automatismo da rotina cotidiana, do estresse, que nem chegam a parar e refletir sobre a gravidade desse fenômeno. Mas, ele é grave sim; especialmente, porque a sua sistematização leva ao esgarçamento e comprometimento de relações sociais saudáveis, altruístas, produtivas. O que tantas vezes parece bobagem, irrelevância, no fundo é o início de uma ferrugem a corroer estruturas importantes para o bem-estar e o futuro da própria humanidade.